Mercado fechará em 1 h 36 min
  • BOVESPA

    123.725,96
    +1.925,17 (+1,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.018,79
    +150,47 (+0,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,10
    -2,85 (-3,85%)
     
  • OURO

    1.819,30
    +2,10 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    39.688,92
    -1.472,16 (-3,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    971,19
    +10,30 (+1,07%)
     
  • S&P500

    4.398,98
    +3,72 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    34.942,09
    +6,62 (+0,02%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    14.988,75
    +33,00 (+0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1046
    -0,0834 (-1,35%)
     

Associação de supermercados registra alta de 5% no consumo nos primeiros meses de 2021

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, 20/03/2020  - Geral nos supermercados na cidade de São Paulo. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, 20/03/2020 - Geral nos supermercados na cidade de São Paulo. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) diz ter identificado uma alta de 5,32% no consumo por parte dos brasileiros entre janeiro e maio deste ano. O valor, registrado pelo Índice Nacional de Consumo dos Lares Brasileiros Abras, supera em 2,88% os resultados do setor no mesmo período no ano passado.

De acordo com a associação, o desempenho pode ser explicado por fatores como o auxílio emergencial oferecido pelo governo federal e o pagamento da primeira parcela, na segunda quinzena de maio, do 13º salário para aposentados e pensionistas do INSS.

O levantamento ainda identificou 30.883 novos postos de trabalho abertos no setor entre janeiro e maio de 2021, além da abertura de 24 novas lojas entre os meses de abril e maio.

"O investimento que gera emprego acaba voltando para o próprio setor. Os novos funcionários também passam a aplicar parte de sua renda na alimentação da família", afirma o vice-presidente Institucional da Abras, Marcio Milan.

Nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) editou um decreto para prorrogar por três meses o pagamento do auxílio emergencial de 2021. O benefício atual —que varia de R$ 150 a R$ 375— termina neste mês. Os valores devem ser mantidos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos