Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,13
    +0,56 (+0,51%)
     
  • OURO

    1.824,10
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    20.731,54
    -296,69 (-1,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    452,22
    -9,57 (-2,07%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.258,32
    +49,51 (+0,69%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.060,75
    +20,25 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5281
    -0,0160 (-0,29%)
     

Associação de minoritários questiona privatização da Eletrobras na Justiça

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 15.09.2017 - O ex-ministro Alexandre Padilha.  (Foto: Marcus Leoni/Folhapress)
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 15.09.2017 - O ex-ministro Alexandre Padilha. (Foto: Marcus Leoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Abradin (Associação Brasileira de Investidores) entrou com uma ação civil pública questionando a privatização da Eletrobras na quinta (9). A entidade pede de tutela de urgência para determinar a suspensão de todas as medidas de prosseguimento do processo de reorganização societária e privatização da companhia.

Entre outros argumentos, a associação alega que não foram contratados estudos técnicos independentes para a avaliação da Itaipu e da Eletronuclear. A Abradin defende que houve uma subavaliação da hidrelétrica, que seria transferida pelo valor de R$ 1,2 bilhão.

"Conforme consta do seu site, no balanço patrimonial de 2019 Itaipu totalizava um ativo imobilizado e intangível de US$ 17,6 bilhões", diz a associação no processo.

A ação civil pública não tem a finalidade de tentar barrar a privatização, segundo Aurélio Valporto, presidente da Abradin.

"O objetivo é impedir a fraude contra os acionistas minoritários, que é essa doação de Itaipu e Eletronuclear para uma nova empresa, a nova estatal criada pelo governo federal, a ENBPar. Elas estão sendo extirpadas da Eletrobras com uma compensação irrisória, sem avaliação independente", diz Valporto.

Ele afirma que a fórmula prejudica a credibilidade do mercado de capitais brasileiro e afasta investidores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos