Mercado fechará em 4 h 22 min
  • BOVESPA

    109.144,32
    +1.130,85 (+1,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.823,23
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,78
    -0,18 (-0,21%)
     
  • OURO

    1.844,90
    +1,70 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    42.723,80
    +462,98 (+1,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.014,88
    +19,61 (+1,97%)
     
  • S&P500

    4.555,46
    +22,70 (+0,50%)
     
  • DOW JONES

    35.146,99
    +118,34 (+0,34%)
     
  • FTSE

    7.570,84
    -18,82 (-0,25%)
     
  • HANG SENG

    24.952,35
    +824,50 (+3,42%)
     
  • NIKKEI

    27.772,93
    +305,70 (+1,11%)
     
  • NASDAQ

    15.166,75
    +133,25 (+0,89%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1373
    -0,0301 (-0,49%)
     

Assistentes sociais passam a integrar a Operação Segurança Presente em Niterói

·2 min de leitura

NITERÓI - Assistentes sociais se somaram aos policiais e agentes civis da Operação Segurança Presente de Niterói. Iniciados no último dia 22, os atendimentos incluem auxílio para retirada de documentos, encaminhamento para abrigos e centros de recuperação e ajuda para sair das ruas e retornar ao convívio social. Até agora, os seis assistentes que atuam na cidade realizaram 103 atendimentos.

Coordenadora da equipe de assistentes sociais do Segurança Presente, Gilvania Coutinho destaca que o trabalho de acolhimento iniciado por agentes do estado, assim como já é feito por funcionários da prefeitura, foi implantado para somar forças com o município, devido ao aumento de pessoas em situação de rua pela cidade.

—A essência do Segurança Presente é o tripé que une policiais, agentes civis e assistentes sociais. No Rio, já funcionava dessa forma. Agora que o estado assumiu em Niterói, entramos com a equipe de assistentes sociais na cidade. O objetivo é trabalhar somando com o município. Não queremos assumir nem sobrepor as ações que já são feitas pela prefeitura — diz Gilvania.

Ela destaca que o serviço social tem a função de resgatar a cidadania das pessoas que necessitam. O programa alocou dois assistentes sociais em cada base: Centro, Icaraí e Pendotiba.

— Estamos traçando os perfis das pessoas que vivem em situação de rua na cidade, mas, logo de início, percebemos que muitas chegam a Niterói com a expectativa de inserção no mercado de trabalho. Já estamos buscando parcerias para isso. Outro ponto importante é a reinserção familiar. Nesse primeiro momento, estamos fazendo um trabalho de conhecê-los e nos fazer conhecer. Os policiais, quando identificam essa demanda social, convidam a pessoa para ir à base. Se a base está distante, o policial leva o assistente social até a pessoa — explica.

Na semana passada, os assistentes sociais se reuniram com representantes do conselho tutelar e da Câmara dos Vereadores e com advogados para falar do projeto e conhecer os serviços do município aos quais as pessoas atendidas podem ter acesso. Uma reunião também foi agendada com a administração municipal com a mesma finalidade.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos