Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.345,82
    +1.857,94 (+1,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.376,89
    -141,41 (-0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,50
    -0,79 (-0,72%)
     
  • OURO

    1.848,00
    +0,20 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    29.260,60
    -850,82 (-2,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    655,64
    -19,24 (-2,85%)
     
  • S&P500

    3.973,75
    +72,39 (+1,86%)
     
  • DOW JONES

    31.880,24
    +618,34 (+1,98%)
     
  • FTSE

    7.513,44
    +123,46 (+1,67%)
     
  • HANG SENG

    20.367,28
    -102,78 (-0,50%)
     
  • NIKKEI

    26.888,93
    -112,59 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.867,25
    -168,00 (-1,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1253
    -0,0224 (-0,44%)
     

Assinou o Globoplay pelo BBB? Veja 10 filmes imperdíveis para assistir

·7 min de leitura

Como acontece todos os anos, o início do Big Brother Brasil 22 nesta segunda-feira (17) trouxe não só uma nova geração de confinados, mas também uma leva de assinantes ao Globoplay. O streaming da Globo traz diversas câmeras para o reality, então é normal os fãs do programa assinarem o serviço para acompanharem os participantes o dia todo.

Só que é impossível acompanhar o BBB o dia todo e sempre há aqueles momentos de marasmo em que não acontece muita coisa — ou seja, ideal para você engatar um filme. Afinal, além do programa, a plataforma possui um acervo bem interessante de filmes nacionais e internacionais que faz a assinatura valer ainda mais a pena.

Assim, se você faz parte dos novos assinantes do Globoplay, conheça alguns filmes que estão disponíveis no streaming e crie a sua própria Sessão do Anjo.

10. Pânico

Olhando assim não parece tão assustador (Imagem: Divulgação/Imagem Filmes)
Olhando assim não parece tão assustador (Imagem: Divulgação/Imagem Filmes)

Pegando carona na estreia do mais novo filme da série nos cinemas, o Globoplay tem praticamente a franquia Pânico inteira em seu catálogo — o que é um belo convite para maratonar e entender por que ela se tornou tão popular.

E, como sempre acontece em séries assim, o primeiro ainda é o mais icônico e mais impactante. Afinal, foi ele o responsável por eternizar a figura do Ghostface e nos fazer temer um mal humano e não aquela coisa sobrenatural que os filmes de terror dos anos 1980 os apresentaram.

9. It: A Coisa

O palhacinho nesse remake não é nada amigável (Imagem: Divulgação/New Line Cinema)
O palhacinho nesse remake não é nada amigável (Imagem: Divulgação/New Line Cinema)

Falando em terror, o Globoplay também traz um dos maiores sucessos recentes do gênero. O remake de It: A Coisa conseguiu modernizar bem o clássico e criar não só uma história convincente, como atualizar os horrores causados por esse palhaço macabro.

A sua sequência pode não ter sido lá grandes coisas, mas o primeiro It funciona muito bem ao trazer um elenco infantil muito bom — e que se aproveita muito bem do sucesso de Stranger Things — e um Pennywise que é assustador à primeira vista. Assim, sem espaço para alguém achar que ele é um palhaço engraçadinho, temos um show de bizarrices e cenas que vão fazer você querer ficar embaixo do edredom — mas não do jeito que o BBB sugere.

8. Turma da Mônica: Laços

Não tem marmanjo que não fique abalado ao ver a turminha em carne e osso (Imagem: Divulgação/Paris Filmes)
Não tem marmanjo que não fique abalado ao ver a turminha em carne e osso (Imagem: Divulgação/Paris Filmes)

Já para quem procura uma diversão mais leve, nada melhor do que voltar para a infância — e Turma da Mônica: Laços é um belo afago nessa criança que ainda reside em cada um de nós. O filme traz a turminha mais famoso dos gibis brasileiros em uma versão em carne e osso que respeita muito bem aquilo que todo mundo cresceu lendo.

A história é inspirada em um quadrinho especial da turminha que coloca Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali em uma jornada pelo bairro em busca do cachorro Floquinho e que é fortemente inspirada em clássicos da Sessão da Tarde, como Os Goonies e Clube dos Cinco. É diversão para a família inteira com toda a certeza — e um ótimo gancho para ver a sequência nos cinemas.

7. La La Land: Cantando Estações

A gente sabe que BBB não é um programa leve e que volta e meia surgem umas brigas em que o clima pesa e as coisas ficam intragáveis. Por isso, que tal um musical para desopilar o fígado e voltar a ficar de bem com a vida?

O excelente La La Land pode não ser o conto de fadas Disney que muita gente esperava, mas as músicas são tão boas e o clima dessa Los Angeles quase onírica é apaixonante. Impossível você não ficar cantarolando as canções.

E estamos falando de um filme que também é realmente muito bom em termos de história, atuação e montagem. Não por acaso, foi indicado a 14 Oscar em 2017 — o que só prova que ele é muito mais do que alguns rostinhos bonitos. E tem tudo a ver com BBB, porque fala justamente sobre pessoas em busca do sonho da fama e o preço que estão dispostas a pagar por isso.

6. Central do Brasil

É impossível naõ se emocional com Central do Brasil (Imagem: Reprodução/Riofilme)
É impossível naõ se emocional com Central do Brasil (Imagem: Reprodução/Riofilme)

Central do Brasil, um dos maiores clássicos do cinema nacional, também está disponível no Globoplay para quem estiver disposto a chorar até não poder mais. O filme que por muito pouco não garantiu o primeiro Oscar para o Brasil é também o atestado definitivo do porquê Fernanda Montenegro é um dos maiores nomes das artes do país.

A história da professora amargurada que ganha a vida enganando pessoas analfabetas fingindo escrever cartas para elas vira de cabeça para baixo quando ela precisa cuidar de um garoto e embarca em uma viagem para o sertão nordestino para tentar encontrar a família dele. Ao mesmo tempo que é revoltante em muitos aspectos, é muito sensível e emocionante.

5. Marighella

O controverso filme dirigido por Wagner Moura conta a história de Carlos Marighella, o líder revolucionário que virou símbolo da luta contra a Ditadura Militar no Brasil nos anos 1970, encabeçando inclusive a luta armada. Considerado o inimigo número um do país, sempre foi uma figura controversa e que divide opiniões até hoje.

E o longa aborda justamente a dualidade dessa figura, principalmente ao colocar o protagonista dividido entre o confronto com os militares e a sua relação com seu filho.

4. Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora é Outro

Outro filme nacional que deu muito o que falar — e que traz mais uma vez Wagner Moura, desta vez em frente das câmeras como o icônico Capitão Nascimento. E a sequência do Tropa de Elite original é ainda mais impactante por deixar de lado as frases de efeito e a brutalidade policial que viraram meme e até foram idealizadas para trazer as milícias cariocas aos holofotes de todo o país.

Para muita gente, Tropa de Elite 2 foi o primeiro contato — ou o abrir dos olhos — para essa institucionalização da violência e como o crime organizado no Rio de Janeiro engoliu as próprias instituições e esticou seus tentáculos até mesmo para o campo político. E embora seja um filme com mais de 10 anos, segue terrivelmente atual.

3. Bacurau

Um dos maiores fenômenos recentes do cinema brasileiro está disponível no Globoplay — e é uma ótima pedida para quem ainda não tem ideia do que é Bacurau. Com personagens marcantes e uma história que abusa do realismo fantástico para marcar sua posição, é impossível não se apaixonar por esse pedacinho esquecido por Deus, mas que resiste graças à força de seus moradores.

E é até difícil explicar qual é a história de Bacurau. Vá assistir esperando ver uma metáfora bastante particular do que é o espírito do sertanejo moderno e sua luta de sobrevivência contra aqueles que tentam sempre tirar proveito de sua existência. Ainda que seja exagerado em muitos momentos, é inegavelmente catártico — e nem um pouco sutil.

2. Que Horas Ela Volta?

Que Horas Ela Volta? é um tapa na cara em forma de filme. Protagonizado por Regina Casé, o longa conta a história de uma doméstica que deixou a filha no Nordeste para trabalhar em São Paulo e hoje vive na casa de uma família de classe média. É aquele velho caso da funcionária que está há tanto tempo ali que já se tornou parte da família — ou pelo menos na teoria.

Isso é posto à prova quando a filha dessa doméstica vem para São Paulo e passa a dividir o teto com a mãe e a família de patrões, mostrando como essas divisões são bem mais claras do que gostaríamos de assumir.

1. Cidade de Deus

Mais do que ser um clássico, Cidade de Deus é também um dos filmes mais importantes do cinema brasileiro, sendo referenciado (e reverenciado) por muitos cineastas estrangeiros. Só para você ter uma ideia, o ator Michael B. Jordan disse ter se inspirado no longa para criar o vilão de Pantera Negra.

E mesmo prestes a completar 20 anos, a história ainda segue atual. O foco da trama é a criação da comunidade de Cidade de Deus, mas a peça central são dois jovens amigos que seguem caminhos muito distintos. De um lado, Buscapé, que busca uma forma de ter uma vida digna longe da violência. Do outro, Dadinho, um garoto que vê no tráfico a única forma de seguir em frente.

Além disso, há um adicional para os fãs de BBB: Dadinho é interpretado por ninguém menos do que Douglas Silva, um dos participantes do reality deste ano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos