Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.543,48
    +393,83 (+0,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Assessores de Merkel pedem que BCE normalize política monetária

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- O conselho de assessores econômicos da Alemanha pediu que o Banco Central Europeu encontre uma estratégia para normalizar a política monetária ultraexpansiva diante dos crescentes riscos da inflação.

Most Read from Bloomberg

O grupo projeta inflação média de 3,1% em 2021 e de 2,6% em 2022 na maior economia da área do euro, e alertou que os persistentes gargalos na cadeia de suprimentos e o aumento dos preços dos combustíveis podem transformar fatores temporários em índices de inflação mais altos e duradouros.

“Há riscos de alta para o cenário de inflação nos próximos anos”, disseram os assessores em relatório publicado na quarta-feira. O BCE “deveria comunicar uma estratégia de normalização em breve”, com métricas quantitativas para reverter a política ultrafrouxa.

A recomendação chega em meio a complexas negociações de coalizão em Berlim para substituir a chanceler Angela Merkel e quando a inflação do país se aproxima de 5%.

O tabloide Bild publicou mais uma vez artigos criticando a política monetária ultrafrouxa do BCE, e o Bundesbank busca um novo líder após a decisão de Jens Weidmann de deixar o cargo.

Os assessores de Merkel sugeriram que o BCE poderia considerar a publicação de algo como o gráfico de pontos, o chamado “dot plot”, do Federal Reserve, uma representação gráfica das projeções das autoridades monetárias para a taxa básica de juros.

Embora os gastos públicos tenham sido justificados durante a crise, os assessores argumentam que as medidas de apoio à pandemia devem ser desfeitas em algum momento e que a relação dívida/PIB precisa ser reduzida.

O grupo prevê que a economia alemã atingirá o nível de produção pré-crise no decorrer do primeiro trimestre de 2022. A previsão é de que o crescimento se acelere para 4,6% em 2022 depois da expansão prevista de 2,7% em 2021.

“Os crescentes riscos da inflação e dependência cada vez maior das finanças públicas de taxas de juros baixas em alguns estados membros podem se tornar um dilema para a política monetária”, disseram, acrescentando que uma reação tardia ou indiferente da política monetária pode ser “perigosa” para a economia.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos