Mercado fechará em 6 h 19 min
  • BOVESPA

    109.250,50
    -2.188,87 (-1,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,91
    -1,06 (-1,47%)
     
  • OURO

    1.756,80
    +5,40 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    43.756,79
    -3.576,62 (-7,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.090,48
    -43,91 (-3,87%)
     
  • S&P500

    4.378,66
    -54,33 (-1,23%)
     
  • DOW JONES

    34.175,50
    -409,38 (-1,18%)
     
  • FTSE

    6.866,36
    -97,28 (-1,40%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.070,00
    -256,00 (-1,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2239
    +0,0245 (+0,40%)
     

Asiático-americanos têm pouca representatividade em Hollywood

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Asiático-americanos e cidadãos com origens nas Ilhas do Pacífico são frequentemente estereotipados nos principais filmes e pouco representados na indústria, segundo estudo recente.Mais de 90% dos entrevistados em pesquisa da Coalition of Asian Pacifics in Entertainment (CAPE) disseram que essa representatividade é inadequada tanto na tela quanto nos bastidores. E, para filmes que apresentam personagens asiático-americanos e das Ilhas do Pacífico no elenco principal, 35% de seus personagens incorporam pelo menos um estereótipo, de acordo com análise de acompanhamento do Geena Davis Institute on Gender in Media. O instituto analisou 100 filmes americanos de maior bilheteria de 2010 a 2019 e 124 filmes de estúdios e serviços de streaming de 2017 a 2020.

Nos filmes americanos de maior bilheteria, personagens femininos da Ásia e das ilhas do Pacífico foram verbal e visualmente objetificadas em taxas mais altas do que mulheres de outras raças, segundo o instituto.

De acordo com a pesquisa da Coalition of Asian Pacifics in Entertainment, quase 90% disseram ser frequentemente os únicos asiáticos ou das ilhas do Pacífico presentes, enquanto 55% experimentaram “racismo flagrante” no trabalho. Apenas 43% concordam que sua voz é valorizada pela indústria.

A Coalition of Asian Pacifics in Entertainment entrevistou 329 asiático-americanos e das Ilhas do Pacífico que trabalhavam como escritores, atores, produtores, diretores e outras funções na indústria do entretenimento. A pesquisa foi realizada no final de junho.

O estudo lança luz sobre “os estereótipos negativos que existem na tela há décadas”, disse a fundadora do instituto, Geena Davis. Retratos imprecisos no entretenimento têm “consequências profundas e insidiosas”, disse Michelle Sugihara, diretora executiva da CAPE, uma associação da indústria de Hollywood, “é por isso que esta não é apenas uma questão de representatividade, mas uma questão de justiça social”.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos