Mercado fechado

5 artistas da cena musical LGBTQI+ que você precisa conhecer além de Pabllo Vittar

5 artistas da cena musical LGBTQI+ que você precisa conhecer além de Pabllo Vittar

Pabllo Vittar é uma das mais populares representantes da comunidade LGBTQI+ da cena musical atual brasileira. A artista lançou-se no mercado em 2015, mas estourou mesmo apenas dois anos depois, quando lançou o álbum de estreia 'Vai Passar Mal', que ganhou posteriormente o selo de platina pela Pro-Música Brasil (PMB) - entidade que representa as principais gravadoras do mercado fonográfico brasileiro.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Leia também

Apesar do reconhecimento, Pabllo não é a única artista contemporânea LGBTQI+ de grande sucesso. Listamos outros representantes da comunidade que estão transformando o cenário musical no país para você conhecer e curtir:

Aretuza Lovi

Brasiliense, a drag queen Aretuza Lovi estreou com a canção 'Striptease', em 2012. Ficou conhecida anos depois com o single 'Nudes e Catuaba', feito em parceria com a também drag queen Gloria Groove. A canção foi uma das mais tocadas no Carnaval de 2017. No ano seguinte, a artista lançou o 'Joga Bunda', em parceria com Pabllo e Glória, se tornando a colaboração de drag queens mais vista do YouTube.

Gloria Groove

A artista teve um início de carreira um tanto diferente: em 2002, Gloria Groove fez parte da nova formação do grupo Balão Mágico - antes de ser drag queen. Também fez parte do quadro de calouros 'Jovens Talentos', do 'Programa Raul Gil'. Ganhou os holofotes apenas em 2016, quando lançou a canção 'Dona' - o videoclipe bateu a marca de 1 milhão de visualizações no YouTube na época.

Linn da Quebrada

Linn da Quebrada começou na carreira como performer. Lançou a primeira música autoral, 'Enviadescer' no YouTube, em 2016, quando começou a chamar atenção da crítica musical. Com a repercussão, ela se lançou em turnê nacional, a 'Bixarya'. Em 2019, Linn encarou também o convite para seguir também a carreira de atriz, interpretando a transsexual Natasha, na série  'Segunda Chamada', da Globo.

As Baphônicas

A primeira banda de drags do Rio de Janeiro é formada por Ravena Creole, Chloe Van Damme - anteriormente, a drag Natasha Fierce também fazia parte da formação do grupo, mas saiu para seguir com seus projetos pessoais. O primeiro single, do agora duo, foi lançado em 2015, intitulado 'Close Baby'. O clipe chegou a quase 2 milhões de visualizações no YouTube.

Rico Dalasam

Dalasam é um rapper assumidamente homossexual e negro que usa exatamente essas características para compor músicas que trazem representatividade e aceitação. Um de seus singles mais conhecidos é o 'Aceite-C', que como o próprio nome representa, fala sobre aceitação. Dalasam é um nome artístico, acrônimo para "Disponho Armas Libertárias a Sonhos Antes Mutilados", e ele produz um estilo musical conhecido como hip hop LGBT ou queer rap.