Mercado fechará em 21 mins
  • BOVESPA

    107.935,07
    +929,85 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.423,02
    +133,11 (+0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,70
    +0,49 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.842,20
    +1,00 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    29.060,31
    -934,90 (-3,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    646,61
    -26,76 (-3,97%)
     
  • S&P500

    3.872,52
    -28,27 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    31.067,39
    -185,74 (-0,59%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.675,00
    -203,25 (-1,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1397
    -0,0791 (-1,52%)
     

Artista paga R$ 305 mil da faculdade com criptomoedas

·3 min de leitura
Artista do Canadá pagou faculdade com criptomoedas
Artista do Canadá pagou faculdade com criptomoedas

Um famoso artista do Canadá contou sua história sobre como conseguiu finalmente pagar sua faculdade com criptomoedas. Produtor de vídeos, ele atende pelo nome de Bdice, um acrônimo para “Bringing Dreams Into Constant Existence“, que na tradução seria algo como “Trazendo sonhos para uma existência constante”.

Ele começou sua carreira no YouTube, onde gravou por um ano consecutivo vários episódios para a rede social, séria chamada “Daily 16”. Esse projeto foi feito por ele quando ainda frequentava o curso de Engenharia de Áudio e Produção Musical.

Após se tornar mais famoso, ele teve uma música concorrendo no prêmio de Vancouver, Canadá. Além disso, ele conseguiu colocar uma música em que participa na séria Weird City, produção original do YouTube similar ao Black Mirror (Netflix).

Artista paga faculdade com criptomoedas após receber doações da comunidade

O artista canadense não esperava que seria uma tarefa fácil pagar seu débito estudantil, avaliado em 80 mil dólares canadenses, ou seja, R$ 305 mil. Contudo, ele teve uma ideia sobre seu negócio principal e um setor em alta nos últimos meses: vender seu trabalho artístico como NFT.

E sua história acabou sendo contada pela Forbes, que deu destaque ao histórico do artista canadense. Vale lembrar que no Canadá o setor de criptomoedas tem chamado muita atenção da população, principalmente após protestos recentes de caminhoneiros no país.

No seu relato, Bdice destacou que estuda a Web3 como um artista, mas não sabia muito sobre a parte prática de criar projetos no setor e vender estes. Assim, ele procurou ajuda do DJ norte-americano Justin David Blau, conhecido apenas por “3BLAU”.

Após enviar uma mensagem para o DJ e empresário da Web3, Bdice recebeu apoio e contou sua história como produtor de vídeos, assim como sua intenção de vender seu trabalho feito nos últimos 10 anos para pagar sua dívida estudantil.

Com essa dívida, o artista não estava conseguindo mais ter liberdade criativa, mas tudo mudou nos últimos dias. Após contar ao DJ sobre sua história e em público, o canadense recebeu uma doação de 20,5 Ethers, exatamente o valor de sua dívida estudantil.

Em seu Twitter, ele publicou que não estava acreditando que tinha sua liberdade novamente, podendo voltar a se concentrar em criações artísticas novamente.

“Estou tremendo agora. . . 3LAU acabou de me devolver a liberdade, pagou minha dívida estudantil. Eu nunca esquecerei isso.”

Criptomoedas mudando a vida das pessoas

Esse caso do artista canadense que pagou sua dívida da faculdade com criptomoedas mostra um dos principais pontos que a tecnologia impacta a vida das pessoas.

Em março de 2022, o príncipe da Sérvia, Philip Karageorgevich, declarou que o “Bitcoin dará liberdade às pessoas”, mostrando que esse é um ecossistema em alta pelo seu potencial de ajudar as pessoas.

Vale lembrar que o número de doações com criptomoedas em 2021 foi um dos maiores dos últimos anos, mostrando novos casos de uso interessantes para adoção da tecnologia como dinheiro.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos