Mercado fechará em 5 h 57 min
  • BOVESPA

    108.776,56
    +374,29 (+0,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.211,66
    -143,20 (-0,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,72
    +0,96 (+1,06%)
     
  • OURO

    1.814,70
    +9,50 (+0,53%)
     
  • BTC-USD

    23.133,72
    -1.042,22 (-4,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    542,17
    -15,18 (-2,72%)
     
  • S&P500

    4.119,23
    -20,83 (-0,50%)
     
  • DOW JONES

    32.783,99
    -48,55 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.501,87
    +19,50 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -175,94 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    13.054,75
    -128,50 (-0,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2245
    -0,0421 (-0,80%)
     

Artilheiro do Atlético-MG, Hulk supera números de craque do último Brasileiro

·3 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.07.2021 - O atacante Hulk, do Atlético-MG. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.07.2021 - O atacante Hulk, do Atlético-MG. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A festa de apresentação da taça de campeão brasileiro ao torcedor do Atlético-MG não teria sido completa se Hulk, artilheiro da equipe na temporada e goleador do Nacional, não tivesse marcado o seu gol em dia tão especial para os atleticanos.

O atacante, que começou o duelo contra o Red Bull Bragantino no banco, entrou em campo na etapa final e deixou sua marca aos 43 minutos, com um toque sutil por cima do goleiro Cleiton, para anotar o quarto da equipe mineira.

A vitória do time de Cuca por 4 a 3 coroou a celebração dos mais de 60 mil que compareceram ao Mineirão para festejar o título, garantido na rodada anterior, diante do Bahia, em Salvador.

Para Hulk, além da possibilidade de festejar a conquista com os torcedores do Atlético-MG, o gol diante dos paulistas fez que com ele superasse a marca dos artilheiros da edição passada do Brasileiro.

Na temporada 2020 do Nacional, Claudinho, do Red Bull Bragantino, e Luciano, do São Paulo, terminaram empatados na artilharia, com 18 gols. Hulk já tem 19, além de somar também mais participações em lances de bola na rede.

Com sete assistências no campeonato, o atacante atleticano registra participação direta em 26 gols do time nas 35 partidas que disputou -média de 0,74 por jogo.

Claudinho, que também alcançou números expressivos com o Bragantino no Brasileiro anterior, participou de 25 gols em 35 jogos (18 marcados por ele próprio e sete assistências) -média de 0,71 por partida.

Luciano, que teve o mesmo número de bolas na rede que Claudinho, distribuiu três assistências, contabilizando uma participação direta em 21 gols nos 33 confrontos em que atuou pelo São Paulo no torneio -média de 0,63 por duelo.

É improvável que Hulk atue na última rodada do Campeonato Brasileiro, na quinta (9), contra o Grêmio. Isso porque a equipe de Cuca tem o primeiro jogo da final da Copa do Brasil no domingo (12), diante do Athletico, em Belo Horizonte.

De qualquer forma, mesmo que o atacante participe do duelo com os gaúchos na rodada final e não marque gols ou dê assistências, ainda assim terminará a competição com uma média de participação direta melhor que a de Claudinho, com 0,72 lance decisivo por jogo.

"Tudo é da confiança do jogador. Quando a gente está confiante, tudo se torna mais fácil. Por isso a gente tem que trabalhar diariamente. Eu trabalho muito as finalizações com os nossos goleiros, que ajudam para caramba a gente, para chegar aos jogos, ter essa frieza e tomar as melhores decisões", disse Hulk, após o triunfo sobre o Red Bull Bragantino.

No domingo (5), na celebração do título, a taça foi entregue aos jogadores pelo ídolo atleticano Dario, o Dadá Maravilha, artilheiro do Brasileiro de 1971, o primeiro conquistado pelo Atlético-MG.

Além de Dadá, Reinaldo, também goleador e ídolo do clube, marcou presença no Mineirão.

Campeão nacional e principal destaque do time na campanha, Hulk passa a figurar entre esses personagens na lista dos grandes atacantes da história atleticana, protagonista de um troféu que o torcedor aguardava havia 50 anos.

"A gente tem que respeitar os caras, né? Merecem muito respeito pela história que fizeram em um grande clube, que é o Atlético-MG. E a gente também fica contagiado por também escrever um pouco da nossa história nesse livro", afirmou o atacante, que poderá encerrar a temporada com mais um título.

"Eu estou muito feliz. Foi muito gratificante para mim este ano de 2021, voltar para o Brasil depois de mais de 16 anos. E poder terminar o ano assim, ganhando o Brasileiro. Temos a Copa do Brasil ainda", completou o atacante, que também é o artilheiro do torneio de mata-mata, com seis gols.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos