Arroz e feijão puxam alta da cesta básica, mostra Dieese

Levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgado nesta segunda-feira, mostrou que alguns produtos da cesta básica do brasileiro registraram alta de preços generalizada nas 17 capitais pesquisadas em 2012, com destaque para o arroz, feijão, óleo de soja, manteiga e café.

O Dieese realizou o estudo da variação de preços em 12 meses encerrados em dezembro nas cidades de Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória.

O preço do arroz subiu mais de 10% em todas as cidades. As altas mais expressivas foram em Belém (69,01%), Natal (46,41%) e Aracaju (46,22%). Na avaliação dos técnicos da instituição, o preço do arroz sofreu impacto principalmente da redução de área plantada, o que ocasionou diminuição da oferta do produto do mercado interno ao longo de 2012.

Já o preço do feijão passou de 20% também em todas as localidades pesquisadas. Em 2012, os principais avanços foram verificados em Belém (46,64%), Rio de Janeiro (44,27%) e Aracaju (43,33%). Segundo o Dieese, assim como no caso do arroz, a oferta do feijão também sofreu reveses devido a adversidades climáticas no momento do plantio, resultando em queda de produtividade média das lavouras.

No caso do óleo de soja, os técnicos da instituição disseram que o aumento do preço ocorreu em razão da alta da soja nos mercados internacionais, principalmente no segundo semestre, devido à quebra de safras nos principais países produtores e também à especulação de preços nas bolsas internacionais de grãos. Os principais aumentos do óleo de soja em 2012 ocorreram em São Paulo (27,44%), Vitória (27,05%) e Porto Alegre (26,81%).

O café em pó também ficou mais caro em todas as cidades pesquisadas. As altas mais expressivas foram observadas em Vitória (30,04%), Brasília (26,77%) e Belém (19,45%). Para os preços da manteiga, os aumentos mais significativos, em 2012, deram-se em Brasília (21,96%), Salvador (18,31%) e Florianópolis (17,93%).

Os preços da farinha aumentaram em 15 cidades no ano de 2012. As oscilações mais expressivas ocorreram nas capitais das regiões Norte e Nordeste, onde é pesquisada a farinha de mandioca: Aracaju (115,47%), Fortaleza (96,83%) e Manaus (90,58%).

Além disso, o preço do tomate subiu em 13 localidades, em 2012, com as altas mais acentuadas em Fortaleza (42,08%), Goiânia (37,68%) e Recife (37,36%). No caso da carne bovina, produto de maior peso na cesta básica, o preço do produto registrou aumento em oito capitais em 2012. As maiores valorizações foram verificados em Salvador (10,98%), Florianópolis (10,04%) e Aracaju (8,65%).

Carregando...