Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.626,03
    -530,14 (-1,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Arrependido, CEO do SoftBank diz que não investir no Nubank “foi um erro”

·1 minuto de leitura
Logo do Nubank sendo exibido em tela de celular posicionado em cima de mesa com moedas distribuídas ao fundo
Especula-se que o Nubank valha algo em torno de US$ 40 milhões, o que corresponde a cerca de R$ 206 milhões
(Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)
  • Em entrevista para podcast, Marcelo Claure, CEO do SoftBank, disse estar arrependido por não ter investido no Nubank quando teve a chance

  • O empresário admitiu achar o valor do banco alto demais na época em que se reuniu com Cristiana Junqueira

  • Claure ainda comentou que determinadas empresas valem qualquer quantia de investimento e que é preciso sabedoria para identificar as oportunidades

O CEO do Softbank, Marcelo Claure, se mostrou arrependido por não ter investido no Nubank quando teve oportunidade. Em entrevista para o podcast The Twenty Minute VC, o empresário à frente da maior gestora de fundos de venture capital (em português, capital de risco) admitiu ter achado o banco digital caro demais na época.

Em 2019, Claure se reuniu com Cristiana Junqueira, cofundadora do Nubank, mas as conversas não evoluíram devido ao valor do aporte. Em julho do mesmo ano, o banco levantou U$400 milhões em investimentos, com a rodada liderada pelo fundo TCV.

“Eu deixei passar o Nubank por conta do preço, lá no início das rodadas. Foi um julgamento errado, pois a oportunidade era muito grande. Eu cometi esse erro. Pensei, está muito caro. Mas não me dei conta de que o tamanho do mercado era tão grande e que o preço não importava”, disse Claure na entrevista.

Leia também:

O empresário ainda comentou que há startups que valem qualquer quantia de investimento. “Pense em Alibaba, Facebook, Google, Amazon. Nessas empresas com oportunidades de mercado imensas valeu entrar a qualquer preço. O mercado delas é tão grande que não importa o quanto você pagou no início”.

Atualmente, especula-se que o Nubank, fundado em 2013, valha algo em torno de US$ 40 milhões, o que corresponde a cerca de R$ 206 milhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos