Arrecadação do IRPF sobe 12,69% e do IRPJ, 21,83%

A arrecadação do Imposto de Renda sobre Pessoa Física caiu 12,69% em dezembro na comparação com o mesmo mês de 2011, para R$ 1,142 bilhão, enquanto a arrecadação de Imposto de Renda sobre Pessoa Jurídica subiu 21,83%, para R$ 7,866 bilhões. Ao mesmo tempo, a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) teve alta de 23,98%, para R$ 4,137 bilhões.

A arrecadação de Cofins subiu 11,09%, para R$ 16,292 bilhões, e a do PIS/Pasep avançou 8,63%, para R$ 4,237 bilhões. Segundo a Receita, esse movimento se deu por um aumento das vendas em novembro e de arrecadações extraordinárias, além de aumento de recolhimento com combustíveis.

A arrecadação do IPI sobre automóveis caiu 29,29% em termos reais em relação a dezembro de 2011, para R$ 345 milhões. Por outro lado, a arrecadação do IPI sobre bebidas aumentou 18,40%, para R$ 255 milhões. Já a arrecadação do IPI sobre outros produtos caiu 4,53%, para R$ 1,717 bilhão.

A arrecadação do IOF incidente sobre o crédito para pessoa física caiu 14,75%, para R$ 2,707 bilhões, devido à redução do volume de entrada de moedas nas operações tributadas pelo IOF e também pela diminuição das alíquotas nas operações de crédito.

Com o mercado de trabalho ainda resiliente, a receita previdenciária segue como a mais robusta, gerando em dezembro um saldo de R$ 38,805 bilhões, um aumento de 0,63%. A arrecadação da Cide foi de apenas R$ 3 milhões e se deveu à redução a zero das alíquotas referentes à gasolina e diesel.

Segundo a Receita, o resultado da arrecadação de impostos e contribuições federais no mês de dezembro foi influenciado pelos indicadores macroeconômicos e pelas desonerações tributárias da Cide sobre combustíveis, IPI sobre automóveis, da folha de salários e do IOF sobre o crédito para pessoa física.

Carregando...