Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    60.806,03
    -1.139,71 (-1,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Armazenamento médio de celulares Android avança e se aproxima do iPhone

Felipe Junqueira
·2 minuto de leitura

O armazenamento médio dos telefones celulares vendidos no ano de 2020 ultrapassou os 100 GB pela primeira vez, segundo um relatório da empresa de análise Counterpoint Research. O estudo ainda aponta que o iPhone segue com mais espaço médio que o Android, apesar de a distância ter diminuído.

De acordo com o relatório, avanços em câmeras, processadores de aplicativos e telas estimularam a busca por mais armazenamento para consumo de vídeos, imagens e outros arquivos de mídia. Isso puxou o aumento no armazenamento interno total dos celulares nos últimos anos, que chegou à média de 140,9 GB nos dispositivos iOS e 95,7 GB nos aparelhos Android no último trimestre de 2020.

O aumento na média foi maior nestes últimos, com 20,5% comparado com os três últimos meses de 2019, enquanto no iOS o aumento foi de apenas 5,6%. O crescimento mais lento no iPhone pode ser explicado pelo fato de a Apple não aumentar a capacidade máxima desde 2018, quando lançou os primeiros modelos com 512 GB de espaço. Entre os dispositivos Android, o lançamento do Galaxy S10 Plus com 1 TB, em 2019, e do Galaxy S20 Ultra com 512 GB, em 2020, puxam a fila da média ampliada.

Na busca do armazenamento perfeito

Gráfico mostra evolução na capacidade de armazenamento média entre dispositivos iOS e Android (Imagem: Reprodução/Counterpoint Research)
Gráfico mostra evolução na capacidade de armazenamento média entre dispositivos iOS e Android (Imagem: Reprodução/Counterpoint Research)

Entre o primeiro trimestre de 2019 e o último de 2020, a média de armazenamento em smartphones cresceu em 20,3%, de 80,7 GB para 91,11 GB. A distância entre a média dos dispositivos iOS para os Android foi de 56,8 GB para 45,2 GB no período.

Isso pode ser explicado pelo fato de a fatia de vendas de iPhone com 256 GB ou 512 GB não apenas não cresceu como diminuiu entre o fim de 2019 e o fim de 2020, de 27,2% para 21,5%, com uma procura de cerca de 3,7% em modelos com 512 GB no Q4 2020. A capacidade média dos celulares iOS considerando os 12 meses de 2020 ficou em 130 GB.

Nos dispositivos Android, a fatia de vendas com alta capacidade de armazenamento (256 GB, 512 GB ou 1 TB) aumentou um pouco no período, para 7,5% no último trimestre de 2020, contra 6,3% nos mesmos meses do ano anterior. Já a proporção de interessados nos celulares com 128 GB cresceu de 26,2% para 39% entre um ano e outro.

E o seu celular, quanto espaço de armazenamento interno tem? Quanto você pensa em procurar quando for a hora de trocar seu smartphone? Conte-nos abaixo no campo de comentários.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: