Mercado fechará em 4 h 49 min

Total de armas em posse de cidadãos civis brasileiros cresceu 601% em 10 anos

Foto: Getty Images

Nos últimos 10 anos o número de armas de fogo em posse de cidadãos comuns no Brasil aumento em 601%. Houve crescimento em 26 estados e apenas o Amazonas registrou uma queda no período. Os dados são da Polícia Federal e foram divulgados pelo O Globo.

De acordo com a instituição, 8.692 armas foram registradas em 2009. Dez anos depois, em 2019, o total foi de 60.973. Até abril desse ano o país já contabilizou 33.776 novas armas. O número de novas expedições para o porte de arma (direito de andar carregando a arma) também explodiu: 898 (em 2019) para 2.945 (em 2019), configurando um aumento de 227%.

Leia também

Os cidadãos comuns lideram o número de armas registradas. De 1,1 milhão, 550 mil estão registradas por eles, 341 mil constam como propriedade de órgãos públicos (Polícia Federal e Civil, por exemplo). Empresas de segurança privada detém o restante. De acordo com o Globo, esse número não abarca as armas em posse das Forças Armadas e Polícias Militares, que tem um cadastro próprio no Exército.

Segundo os dados da Polícia Federal, o Acre lidera no quesito armas ativas por 100 mil habitantes, com 759,3. Santa Catarina (716,4), Rio Grande do Sul (693,7) completam o pódio.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é defensor da ampliação do porte de armas para a população desde antes de ser eleito para ocupar o Planalto.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Antes da gestão Bolsonaro, era preciso que cidadãos comuns comprovassem “efetiva necessidade” para possuir uma arma, situação que era verificada pela PF. Agora, é preciso uma autodeclaração (junto de uma certidão negativa de antecedentes criminais e exame de aptidão psicológica) para registrar uma.

Outra mudança promovida pelo presidente é o aumento do número e tipo de armas que cada um pode possuir. No início do ano, o governo também aumento o número de munições que pode ser adquirido por civis que possuem porte para quatro vezes mais: de 50 para 200 por ano.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.