Mercado fechado

ARM revela novo design de conjunto de instruções com Cortex-A77 para flagships

Se Hyeon Oh

A ARM, famosa no mundo mobile pelos desenhos de conjunto de instruções utilizados em praticamente todos os chipsets voltados para smartphones, revelou nesta segunda-feira (27) seu mais recente conjunto de design para chips topo de linha que está previsto para chegar ao mercado em 2020. Isso inclui dois componentes principais: o núcleo de processamento Cortex-A77 e a GPU integrada Mali-G77.

O destaque do A77 é uma melhoria de 20% no desempenho do IPC (instruções por clock), que deve se traduzir em uma grande melhora na velocidade de conclusão de tarefas complexas. A maioria dos projetos de SoC opera com dois a quatro núcleos de alta performance como o Cortex-A77 e em conjunto com outros núcleos que entregam maior eficiência energética para tarefas básicas.

Graças ao novo design da ARM, cada núcleo do A77 agora oferece muito mais potência, de forma que isso permite maior flexibilidade de projeto, com as fabricantes agora podendo, por exemplo, criar os seus SoC com apenas dois núcleos de alta performance, abrindo espaço para melhorar os outros componentes, como os voltados para inteligência artificial e para processamento de fotos. De acordo com a ARM, o Cortex-A77 tem "desempenho comparável aos notebooks tradicionais de hoje", e ela espera que mais empresas o adotem em dispositivos como notebooks.

Arquitetura Coretex-A77 em comparação com arquiteturas passadas (Imagem: ARM)

Quanto à nova GPU Mali-G77, há uma nova arquitetura chamada Valhall, que vem com uma melhoria de desempenho de 40%. A eficiência energética teve um aumento de 30% e a densidade dos componente ficou 30% menor. Ou seja, os projetos dos novos SoCs podem ter mais potência e eficiência energética ocupando menos espaço. Em adição, foi revelado também que a G77 acrescenta 60% ao desempenho de aprendizado de máquina.

Considerando que o mercado mobile, como um todo, está evoluindo de forma que a adoção do 5G, Internet das Coisas e IA estão em constante alta, a vinda de novos chips mais rápidos e eficientes é, sem dúvida alguma, uma grande notícia.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: