Mercado abrirá em 6 h 9 min

Argentinossauro retoma o posto de maior dinossauro que já existiu

Natalie Rosa

Pesquisadores acabam de revelar uma dúvida que vem sendo debatida pelos cientistas há alguns anos: qual é, afinal, o maior dinossauro que já existiu? Se você já imaginou que seria um T-Rex ou um Braquissauro, se enganou. O estudo recente comprovou que, na verdade, a criatura que conquistou esse posto é o Argentinossauro, herbívoro que viveu cerca de 90 milhões a 100 milhões de anos atrás.

A descoberta do dinossauro aconteceu ainda no início dos anos 1990, quando diversos ossos gigantes foram encontrados na Argentina. Logo ele foi classificado como o maior saurópode — nome que classifica dinossauros com cauda e pescoço longos, herbívoros e com quatro pernas — já encontrado. 

Porém, em 2017, ele perdeu o posto quando uma equipe de paleontólogos descreveu outra criatura da mesma classe e também da Argentina, um Patagotitan, com o peso de cerca de 69 toneladas que, por estimativas, seria 10% mais pesado que o Argentinossauro. Ambos os saurópodes pertencem a um subgrupo chamado Titanosauria.

Mas este debate foi revivido pelo paleontólogo independente Gregory Paul, autor do livro Princeton Field Guide to Dinosaurs, que testou diversas reivindicações da massa corporal dos dinossauros e publicou os resultados na revista Annals of the Carnegie Museum. 

Tamanho do Argentinossauro em comparação com um humano (Reprodução: Slate Weasel)

"Assim que eu vi o artigo dizendo que o Patagotitan seria o maior, fiquei muito desconfiado, e uma comparação do tamanho da vértebra dorsal e do fêmur logo provou que a conclusão estava, definitivamente, errada: o Argentinossauro era maior", contou o cientista ao site Newsweek. "A conclusão de que o Patagotitan era maior foi controversa desde o início, mas ninguém mais abordou o assunto na literatura técnica", complementa.

Paul contou que usou uma técnica antiga que produz resultados tão precisos quanto os digitais, "talvez até melhores". A análise mostrou que o Patagotitan ficou em segundo na colocação dos maiores dinossauros, com massa estimada de 50 a 55 toneladas, enquanto o Argentinossauro tinha massa aproximada de 65 a 70 toneladas. O estudo digital feito em 2017 mostrou, erroneamente, que o Patagotitan tinha 69 toneladas.

Segundo o pesquisador, muitas das amostras de espécies de titanossauros, incluindo o Argentinossauro, são muito incompletas e dificultam a produção de dados confiáveis. Mas nos últimos anos, as descobertas mais completas do grupo ajudaram a fornecer uma maior estrutura para analisar a proporção destes animais enormes.

 

 

 

 

 

 


Fonte: Canaltech