Mercado fechará em 1 h 12 min
  • BOVESPA

    101.861,65
    +1.309,21 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.428,48
    -240,77 (-0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,61
    +0,58 (+1,45%)
     
  • OURO

    1.905,10
    -24,40 (-1,26%)
     
  • BTC-USD

    13.025,75
    +1.968,74 (+17,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,75
    +6,65 (+2,59%)
     
  • S&P500

    3.446,81
    +11,25 (+0,33%)
     
  • DOW JONES

    28.316,79
    +105,97 (+0,38%)
     
  • FTSE

    5.785,65
    +9,15 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -165,19 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.633,75
    -57,50 (-0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5924
    -0,0576 (-0,87%)
     

Argentina vai esperar aprovação do Brasil para comercializar trigo transgênico

·1 minuto de leitura
Campo de trigo na província de Buenos Aires, em outubro de 2015
Campo de trigo na província de Buenos Aires, em outubro de 2015

A Argentina deve aguardar a aprovação do Brasil para a importação do trigo geneticamente modificado antes de iniciar sua comercialização, o que já foi avalizado pelo governo - informa nesta sexta-feira (9) uma resolução publicada no Diário Oficial da União.

Um dos principais exportadores de alimentos do mundo, a Argentina é o primeiro país a permitir a comercialização de trigo transgênico.

A autorização foi concedida após o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar ter determinado que "não foram constatadas objeções científicas à sua aprovação do ponto de vista da adequação alimentar humana e animal", segundo o Diário Oficial da União.

A empresa Instituto de Agrobiotecnología Rosario, do grupo Bioceres, "deve se abster", porém, de comercializar o trigo transgênico que desenvolveu "até obter a licença de importação na República Federativa do Brasil", afirma a resolução, em que a autorização também foi estabelecida para a venda do cereal.

A Argentina é o quarto exportador mundial de trigo, e o Brasil representa seu principal mercado.

Em 2019, 45% das 11,3 milhões de toneladas de trigo exportadas pela Argentina foram vendidas para o Brasil.

Outros destinos do cereal argentino são Indonésia, Chile e Quênia.

A variedade deste trigo transgênico, batizado de "HB4", resistente à seca, foi desenvolvida pela empresa argentina de biotecnologia Bioceres, em colaboração com a Universidade Nacional do Litoral e o Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas.

nn/gm/mr/tt