Mercado fechará em 5 h 59 min
  • BOVESPA

    125.546,37
    +934,34 (+0,75%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.078,27
    +167,74 (+0,33%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,93
    +0,28 (+0,39%)
     
  • OURO

    1.794,20
    -5,60 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    39.635,28
    +1.147,12 (+2,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    927,75
    -2,18 (-0,23%)
     
  • S&P500

    4.399,23
    -2,23 (-0,05%)
     
  • DOW JONES

    35.007,80
    -50,72 (-0,14%)
     
  • FTSE

    7.013,71
    +17,63 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    14.943,75
    -4,00 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0588
    -0,0496 (-0,81%)
     

Argentina registra inflação de 3,2% em junho e acumula 25,3% no primeiro semestre

·1 minuto de leitura
(Arquivo) O presidente da Argentina, Alberto Fernández

A inflação na Argentina foi de 3,2% em junho e soma 25,3% desde janeiro, indicadores que dificultam a meta anual do governo, de 29%, segundo o instituto de estatísticas oficial (Indec).

O aumento em um ano nos preços do varejo ultrapassou 50% pela primeira vez desde fevereiro de 2020, um mês antes da declaração da pandemia. O custo de vida, no entanto, registrou uma leve queda, após os 3,3% de maio. Os piores indicadores foram registrados em março (4,8%) e abril (4,1%).

A economia argentina está em recessão desde 2018, embora a produção industrial dê sinais de recuperação. O PIB despencou 9,9% em 2020, e a inflação no ano passado foi de 36,1%.

dm/nn/mls/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos