Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.197,82
    +967,70 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.845,83
    -200,75 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,10
    +0,34 (+0,39%)
     
  • OURO

    1.725,00
    +4,20 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    20.121,00
    -147,04 (-0,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,09
    -2,31 (-0,50%)
     
  • S&P500

    3.783,28
    -7,65 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    30.273,87
    -42,45 (-0,14%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.633,00
    +9,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1379
    -0,0300 (-0,58%)
     

Argentina pode aumentar juro para 75% neste mês, diz fonte

Por Jorge Otaola

BUENOS AIRES (Reuters) - O banco central da Argentina pode aumentar a taxa básica de juros para 75% neste mês, disse nesta quinta-feira uma fonte com conhecimento direto das discussões na diretoria, em uma tentativa de apoiar a moeda local em meio a uma das maiores taxas de inflação do mundo.

O movimento representaria um salto de 550 pontos-base em relação ao nível atual, de 69,5%.

A fonte, que não quis ser identificada porque as conversas são privadas, disse que o aumento da taxa dependerá da alta do índice de preços ao consumidor (IPC), com inflação anualizada rodando a mais de 70% e estimada em mais de 90% até o fim do ano.

"A evolução dos preços no varejo está sendo acompanhada de perto, e outro aumento no juro não está descartado para acompanhar os próximos dados (IPC) de agosto e superar a inflação", disse um assessor do banco central à Reuters.

"É uma questão que é discutida no conselho e nenhuma decisão foi tomada, mas não seria irracional se a taxa pudesse subir para 75%", acrescentou a fonte.

Um porta-voz do banco central se recusou a comentar.

(Por Jorge Otaola; reportagem adicional de Walter Bianchi)