Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.100,36
    +199,99 (+0,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Argentina domina o Uruguai e vence a primeira na Copa América

·5 minuto de leitura
Argentina's Guido Rodriguez (L) celebrates with teammates after scoring against Uruguay during their Conmebol Copa America 2021 football tournament group phase match at the Mane Garrincha Stadium in Brasilia, on June 18, 2021. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Argentina's Guido Rodriguez (L) celebrates with teammates after scoring against Uruguay during their Conmebol Copa America 2021 football tournament group phase match at the Mane Garrincha Stadium in Brasilia, on June 18, 2021. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

Controlando bem as ações do jogo e contando com gol de Guido Rodríguez, a Argentina venceu o Uruguai na noite desta sexta-feira (18), em Brasília, pela 2ª rodada da Copa América. Com o resultado, os argentinos dividem a liderança do Grupo A com o Chile, enquanto os uruguaios se juntam ao Peru no último lugar da chave.

Agora as duas seleções voltam a campo na próxima segunda-feira (21) em jogos válidos pela 3ª rodada da Copa América. O Uruguai tem pela frente o Chile, às 18h, na Arena Pantanal, em Cuiabá. Por outro lado, a Argentina encara o Paraguai, às 21h, no Mané Garrincha, em Brasília.

Argentina começa melhor
Os primeiros 10 minutos foram de total domínio argentino. Mais com a bola, a seleção comandada por Lionel Scaloni obrigou Muslera a trabalhar duas vezes. Na primeira, Messi fez jogada individual pela direita, puxou para o meio e finalizou. O goleiro uruguaio espalmou, e Lautaro Martínez não conseguiu completar para o gol.

No minuto seguinte ao primeiro lance perigoso, De Paul alçou bola na cabeça de Otamendi, que cabeceou para defesa de Muslera. Quando teve a posse, o Uruguai se viu afobado e pouco conseguiu criar.

Brilha a aposta do treinador
Uma das mudanças na escalação de Lionel Scaloni para o clássico desta sexta-feira (18), Guido Rodríguez logo mostrou seu cartão de visitas. Aos 12 minutos, Messi recebeu cobrança curta de escanteio e levantou na área. O volante se antecipou à marcação e cabeceou sem chances para Muslera. A bola ainda bateu na trave esquerda antes de entrar.

O gol diminuiu o ritmo da Argentina. Entretanto, o Uruguai seguiu tendo problemas na criação de suas jogadas. Nervoso, os comandados de Oscar Tabárez continuaram errando passes e facilitando o trabalho da defesa adversária.

Enquanto uns não dão trabalho...
Aos 27 minutos, o Uruguai chegou pela primeira vez com perigo, mas mesmo assim não finalizou. Cavani recebeu pela direita, limpou Otamendi e caiu pedindo pênalti. Wilton Pereira Sampaio não marcou e o lance seguiu.

No contra-ataque, Messi dominou no meio dos defensores uruguaios e enxergou Molina avançando em velocidade pelo lado direito. Acionado, o lateral pegou firme na bola e obrigou Muslera a mandar em escanteio. Analisado pelo VAR, o possível pênalti em Cavani não foi marcado. Se continuasse na jogada, o camisa 21 ficaria frente a frente com Martínez, mas preferiu cavar a penalidade.

Estrelas uruguaias apagadas
Bem marcados, Cavani e Suárez pouco tocaram na bola pelo Uruguai. Postada de forma compacta, a defesa argentina limitou o meio de campo da Celeste Olímpica a passes de lado até o final do 1° tempo.

Por outro lado, Messi apareceu mais pelo jogo para a Argentina. Em um dos momentos que esteve com a bola finalizou para defesa de Muslera, no outro deu a assistência para o gol e, por fim, ajudou no contra-ataque que terminou na finalização de Molina.

Uruguai volta mais ligado
Em busca do empate, o Uruguai se mostrou uma equipe mais rápida na volta o intervalo. Com passes verticais, a Celeste Olímpica começou a pisar mais na área rival, mesmo que não tenha conseguido qualquer finalização perigosa nos primeiros 15 minutos do 2° tempo.

Vendo a mudança de postura do adversário, Scaloni mexeu na formação da Argentina visando dar novo gás para as ações ofensivas com Correa, que entrou na vaga de Lautaro Martínez, e evitar uma expulsão de Lo Celso, que cedeu lugar a Palacios.

Falta de precisão
Com 30 minutos do 2° tempo, Martínez seguiu como um mero espectador dentro do gramado. O goleiro argentino não teve que executar nenhuma defesa, visto que quando chegou com mais perigo aos 24', o Uruguai não teve os pés de Cavani ou de Suárez para converterem em gol o cruzamento perigoso de Viña.

Sem muita criatividade pelo chão e esbarrando na fechada defesa adversária, o Uruguai tentou novamente através do cruzamento. Entretanto, Suárez isolou ao tentar um voleio da entrada da área.

Argentina conquista vitória tranquila
Sem passar muitos sustos durante todo o duelo, a Argentina mostrou força defensiva e barrou as boas alternativas ofensivas do Uruguai até o final do confronto. Com a bola nos minutos finais, Lionel Messi chamou a responsabilidade e passou a gastar o tempo restante.

Pelo lado uruguaio, as peças ofensivas foram pouco acionadas, mesmo nos momentos de rara pressão como aconteceu no início do 2° tempo. Desesperados pelo empate, os comandados de Oscar Tabárez caíram na pilha dos adversários e cometeram muitas faltas na reta final, paralisando muito o jogo.

FICHA TÉCNICA
ARGENTINA 1 X 0 URUGUAI
Local: Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília-DF
Data/Horário: 18 de junho de 2021, às 21h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (BRA)
Assistentes: Danilo Manis (BRA) e Bruno Pires (BRA)
Gol: Guido Rodríguez (12'/1°T) (1-0)
Cartões Amarelos: Torreira, Ocampo (Uruguai), Lo Celso, Emiliano Martínez, Correa (Argentina)

ARGENTINA: Emiliano Martínez, Molina, Romero, Otamendi e Acuña; De Paul (Pezzella, aos 47'/2°T), Rodríguez e Lo Celso (Palacios, aos 6'/2°T); Messi, Lautaro Martínez (Correa, aos 6'/2°T) e Nico González (Di María, aos 24'/2°T). Técnico: Lionel Scaloni.

URUGUAI: Muslera, Giovanni González (Torres, aos 24'/2°T), Giménez, Godín e Viña; Torreira (Vecino, aos 18'/2°T), Bentancur (Nández, aos 0'/2°T), Valverde (Gorriarán, aos 38'/2°T) e De La Cruz (Ocampo, aos 18'/2°T); Suárez e Cavani. Técnico: Oscar Tabárez.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos