Mercado abrirá em 28 mins
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,97
    -0,34 (-0,64%)
     
  • OURO

    1.870,90
    +4,40 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    32.446,24
    -1.055,86 (-3,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    644,43
    -56,18 (-8,02%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.743,33
    +2,94 (+0,04%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,71 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.756,86
    +233,60 (+0,82%)
     
  • NASDAQ

    13.350,50
    +56,25 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4219
    +0,0139 (+0,22%)
     

Argentina diz que não aceitará nova proposta de credores

·1 minuto de leitura
.

BUENOS AIRES (Reuters) - O governo da Argentina disse nesta segunda-feira que não pode aceitar uma contraproposta conjunta dos três principais grupos de credores do país para reestruturar cerca de 65 bilhões de dólares de dívida externa, dizendo que o acordo só traria mais sofrimento para os argentinos.

Os dois lados correm para chegar a um acordo antes do prazo de 4 de agosto, procurando evitar um impasse legal e prolongado depois que a Argentina, atingida pela recessão, entrou em default em maio.

"Aceitar o que alguns credores pedem significaria sujeitar a sociedade argentina a mais angústia", disse o ministro da Economia, Martin Guzman, em comunicado em resposta à oferta dos credores nesta segunda-feira. "Isso implicaria, por exemplo, o ajuste de aposentadorias, e não o faremos."

(Reportagem de Adam Jourdan)