Mercado fechado
  • BOVESPA

    123.576,56
    +1.060,82 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.633,91
    +764,43 (+1,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,46
    -0,10 (-0,14%)
     
  • OURO

    1.813,50
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    38.457,12
    -1.009,54 (-2,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    928,35
    -15,09 (-1,60%)
     
  • S&P500

    4.423,15
    +35,99 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    35.116,40
    +278,24 (+0,80%)
     
  • FTSE

    7.105,72
    +24,00 (+0,34%)
     
  • HANG SENG

    26.194,82
    -40,98 (-0,16%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    15.040,50
    -5,75 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1744
    +0,0303 (+0,49%)
     

Argélia anuncia descredenciamento da rede internacional France 24

·1 minuto de leitura
O France 24 disse que as autoridades argelinas deram ao canal uma advertência final em 13 de março sobre sua 'cobertura das marchas de sexta-feira' do movimento de protesto anti-governo Hirak

A Argélia decidiu retirar o credenciamento jornalístico da rede de televisão multilingue France 24 devido sua "hostilidade manifesta e reiterada", depois de a ter alertado em março sobre sua cobertura das manifestações, anunciou neste domingo (13) o Ministério da Comunicação.

A medida também é motivada pelo "não respeito às regras da deontologia profissional, pela desinformação e manipulação, assim como pela agressividade manifesta contra a Argélia", afirmou o ministro da Comunicação e porta-voz do governo Ammar Belhimer, citado pela agência oficial de notícias APS.

Essa decisão ocorre logo após as eleições legislativas antecipadas, marcadas por uma alta taxa de abstenção.

A APS lembra que o governo argelino emitiu "uma último advertência definitiva" em 13 de março sobre o credenciamento do France 24, questionando a "cobertura das manifestações de sexta-feira", em referência às manifestações do Hirak, um movimento de protesto popular contra o regime.

A rede de notícias, que cobriu ao vivo as eleições legislativas direto de Argel no sábado, reagiu e se mostrou surpresa por "não ter recebido explicações" sobre a retirada dos credenciamentos de seus correspondentes.

"Nossa cobertura das notícias da Argélia é feita com transparência, independência e honestidade", disse o France 24 em um comunicado.

bur-agr-sc/gk/eg/mb/ic

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos