Mercado abrirá em 8 h 20 min

Arábia Saudita avalia adiar cúpula do G-20 até dezembro: Fontes

Alberto Nardelli e John Follain
·2 minutos de leitura

(Bloomberg) -- A Arábia Saudita teria pedido informalmente à Itália para adiar a cúpula de líderes do G-20 até dezembro, segundo duas autoridades com conhecimento das discussões com o governo de Riad.

A reunião está programada para ocorrer na capital saudita nos dias 21 e 22 de novembro, antes que o comando do G-20 seja transferido para a Itália em 1º de dezembro. O pedido significaria atrasar o início da presidência da Itália, disseram as autoridades, que falaram sob anonimato.

Uma das autoridades disse que o governo italiano é flexível e poderia concordar em realizar a cúpula em dezembro, mas não muito após assumir a presidência. As discussões entre os governos italiano e saudita estão em andamento e uma decisão final ainda não foi tomada, disse uma das autoridades. Um diplomata de outro país do G-20 também disse ter ouvido falar do pedido.

Um porta-voz da secretaria saudita do G-20 disse por e-mail que a Itália assumirá a presidência conforme planejado no início de dezembro, e que a cúpula acontecerá em novembro de acordo com o cronograma original.

Autoridades sauditas têm buscado salvar o evento que permitiria aos governantes receberem os líderes políticos mais importantes do mundo. Também seria uma chance de reconstruir a reputação do reino após o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, um crítico do governo saudita, há dois anos.

Mas a agenda anual de reuniões multilaterais virou de cabeça para baixo devido à pandemia de coronavírus. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, também adiou o plano de sediar a reunião de líderes do G-7 neste ano. Trump disse em agosto que pretende reunir o grupo após as eleições em 3 de novembro nos EUA.

Duas autoridades disseram que o governo da Arábia Saudita justificou o pedido de adiamento da reunião citando problemas organizacionais internos para trazer os convidados para a cúpula devido à crise de Covid-19. Ao mesmo tempo, ambas disseram que um mês a mais pode não ser suficiente para abordar questões de saúde pública e são céticas quanto à possibilidade de um encontro presencial.

Um dos diplomatas que acompanha as discussões sobre a data da cúpula disse que os preparativos para a reunião em Riad enfrentam problemas adicionais além da pandemia.

Em reunião virtual de ministros do meio ambiente na última quarta-feira, os 20 governos não conseguiram chegar a um acordo sobre um texto comum devido ao que o diplomata descreveu como intransigência do governo Trump em qualquer assunto relacionado à mudança climática. O diplomata disse que, por causa disso, outros membros podem ter menos interesse em se comprometer com uma ação climática contundente.

O próximo encontro de diplomatas que preparam a cúpula está agendado para 29 e 30 de setembro e será realizado virtualmente.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.