Mercado fechado
  • BOVESPA

    126.003,86
    +951,08 (+0,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.897,79
    +629,34 (+1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,14
    +0,23 (+0,32%)
     
  • OURO

    1.795,50
    -3,70 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    37.098,01
    -859,70 (-2,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    876,46
    -39,03 (-4,26%)
     
  • S&P500

    4.422,30
    +10,51 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    35.144,31
    +82,76 (+0,24%)
     
  • FTSE

    7.025,43
    -2,15 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    26.178,69
    -13,63 (-0,05%)
     
  • NIKKEI

    28.001,15
    +167,86 (+0,60%)
     
  • NASDAQ

    15.105,25
    -12,50 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1096
    -0,0007 (-0,01%)
     

Aquisição argentina da Vicentin pode anular a oferta da Glencore pela Renova, dizem fontes

·1 minuto de leitura

Por Hugh Bronstein

BUENOS AIRES (Reuters) - Uma oferta planejada pela Glencore para comprar a participação restante em sua joint venture argentina de esmagamento de soja, Renova, provavelmente será anulada pelo plano do governo de uma aquisição estatal do parceiro falido Vicentin, disseram à Reuters duas fontes próximas à situação.

No entanto, a aquisição planejada pelo governo da Vicentin, que detém 33% da Renova ao lado da parceira majoritária Glencore, não deve prejudicar as exportações agrícolas da Argentina, disseram as duas fontes, que pediram para não serem identificadas devido à sensibilidade política do assunto.

A Glencore e a presidência se recusaram a comentar. Uma fonte do governo, que também pediu para não ser identificada, disse que era muito cedo para o Estado decidir o que faria com a participação da Vicentin na Renova.

O presidente argentino de centro-esquerda, Alberto Fernandez, decretou na segunda-feira uma intervenção na Vicentin, que foi o principal exportador de subprodutos de soja no país, enquanto seu governo busca a aprovação do Congresso para uma aquisição estatal da companhia.

A Renova, localizada às margens do rio Paraná, no polo produtor de soja do Rosário, é uma das maiores plantas de esmagamento do mundo.

A Glencore, que possui 66,7% da Renova, se ofereceu para comprar a participação da Vicentin na fábrica por 325 milhões de dólares, informou a Reuters anteriormente, mas o acordo ficou atolado nos processos de falência da Vicentin.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos