Mercado abrirá em 1 h 53 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,00
    -0,36 (-0,50%)
     
  • OURO

    1.783,20
    -2,30 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    49.146,52
    -1.114,74 (-2,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.284,96
    -20,16 (-1,54%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.335,50
    -1,55 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.254,86
    +257,99 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.353,75
    -38,50 (-0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2698
    -0,0043 (-0,07%)
     

Aquarela de Van Gogh, furtada por nazistas, é leiloada por R$ 194 milhões

·1 min de leitura
"Meules de blé", aquarela pintada por Vincent Van Gogh, foi furtada por nazistas. Foto: Reprodução da internet.
"Meules de blé", aquarela pintada por Vincent Van Gogh, foi furtada por nazistas. Foto: Reprodução da internet.
  • "Meules de blé", aquarela pintada por Vincent Van Gogh, foi arrematada por US$ 35 milhões;

  • A pintura representa pilhas de feno dispostas em um pátio provençal e trabalhadores coletando a mistura de plantas;

  • A obra havia sido furtada de uma colecionadora durante a Segunda Guerra Mundial.

Vincent Van Gogh é um dos pintores mais populares e enigmáticos da história popular. Desse modo, sua vida continua a gerar diversos filmes e biografias. Agora, o nome do artista vem à tona mais uma vez, após uma de suas obras ser leiloada por US$ 35 milhões, o equivalente a R$ 194 milhões.

Leia também:

Nomeada de “Meules de blé”, e pintada em 1888, a aquarela ficou fora do olhar público por décadas, depois de ter sido vendida forçosamente por Max Meirowsky, um colecionador judeu, antes de fugir da Alemanha nazista. A pintura representa pilhas de trigo colocadas em um pátio provençal.

Pouco tempo depois, a obra foi saqueada pelos oficiais do período. Alexandrine de Rothschild, então dona da peça, teve sua coleção apreendida durante a invasão de Paris, em 1940.

Contudo, na última quinta-feira (11), a casa de leilões Christie’s vendeu a obra de Van Gogh pelo montante de US$ 35 milhões. 

O preço é um recorde para as obras em papel do artista, levando abaixo a estimativa anterior, que estava entre US$ 20 milhões e US$ 30 milhões.

Até o momento do leilão, a peça não havia sido exibida publicamente há 116 anos, quando fora vista em 1905, na retrospectiva de Van Gogh, em Amsterdã.

As informações são da Istoé Dinheiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos