Mercado abrirá em 9 h 53 min

Aprovação final para CFA cai, mas fica acima de mínimas de 2021

(Bloomberg) -- A taxa de aprovação final no credenciamento de analistas financeiros pelo CFA Institute nos EUA teve uma ligeira queda, mas se manteve acima das mínimas históricas de 2021, quando a pandemia prejudicou candidatos.

Em agosto, 48% dos candidatos terminaram com sucesso a última das três provas, abaixo dos 49% em maio, mas ainda acima da mínima histórica de 42% registrada no ano passado.

A taxa média de sucesso de 10 anos para o exame final é de 52%, de acordo com o instituto.

“O programa CFA é um empreendimento desafiador e estamos satisfeitos que a taxa de aprovação do Nível III esteja hoje mais uma vez mais próxima das normas históricas”, disse Chris Wiese, diretor administrativo de credenciamento do instituto, em comunicado na terça-feira. Para aqueles que não passaram, Wiese recomenda refazer o exame o mais rápido possível, enquanto o conteúdo estudado ainda está fresco.

Os resultados mais recentes mostram uma melhora em relação aos índices de aprovação historicamente baixos em todos os níveis no ano passado. Mais de 10.000 candidatos fizeram o exame de Nível III em agosto, em 448 centros de testes em todo o mundo. Historicamente, o instituto oferecia o exame em papel, mas fez a transição para testes por computador durante a pandemia.

Para obter o título, o candidato deve passar nos três exames e atender a certos requisitos de experiência de trabalho. Mais de 190.000 profissionais de investimento são credenciados, de acordo com o instituto com sede em Charlottesville, no estado de Virgínia.

No mês passado, o instituto informou que os candidatos de Nível I tiveram 37% de sucesso nos exames de agosto, abaixo dos 38% na rodada anterior. Os de nível II, tiveram aprovação de 40%, ante 44% em fevereiro.

Em média, os candidatos estudam 300 horas para cada nível e levam quatro anos para concluir a série. O exame de Nível III leva quase quatro horas e meia para ser concluído, com uma pausa opcional no meio.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.