Mercado abrirá em 6 h 33 min
  • BOVESPA

    109.951,49
    +2.121,77 (+1,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,46
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.891,30
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    22.581,94
    -665,41 (-2,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    519,87
    -17,02 (-3,17%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.885,17
    +20,46 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    21.379,27
    +95,75 (+0,45%)
     
  • NIKKEI

    27.566,75
    -39,71 (-0,14%)
     
  • NASDAQ

    12.593,25
    +48,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5770
    +0,0096 (+0,17%)
     

Apps falsos do ChatGPT são isca para golpes no iPhone e Android

O sucesso do ChatGPT, sistema de treinamento de inteligência artificial que permite ao usuário conversar com o robô, também gerou uma invasão de apps falsos nas lojas do iPhone e Android. Um deles, inclusive, chegou a aparecer entre os softwares mais baixados do mundo no iOS, enquanto solicitava o pagamento de assinaturas e exibia anúncios cujos rendimentos vão para as contas dos responsáveis pelas soluções.

Oficialmente, a plataforma da OpenAI não tem aplicativo, sendo acessada apenas por meio do site oficial. Enquanto isso, seu uso é gratuito e pode ser implementado em softwares, com soluções de desenvolvimento e atendimento, por exemplo, já tendo usado a solução desta maneira; não há, porém, uma versão direta do chat e, muito menos, uma que seja financiada por anúncios e assinaturas.

O aplicativo chamado “ChatGPT Chat GPT AI With GPT-3”, que chegou a aparecer entre os mais populares da categoria de produtividade do iOS, era gratuito, mas limitava as conversas. Para liberar o papo com o robô, eram oferecidos pacotes semanais com valor de US$ 7,99, cerca de R$ 41, ou US$ 49,99, aproximadamente R$ 260, para liberar as conversas por um mês inteiro.

Tratava-se de um golpe, entretanto, com muitos usuários alegando que nem mesmo conseguiam carregar o aplicativo, que travava na inicialização. Outros apontavam que a solução é gratuita e não exige pagamento, com uma assinatura que agrega pouco valor. O software também chegou a aparecer na Google Play Store, mas já foi retirado do ar nas duas lojas.

"Enquanto isso no Google Play... App falso do ChatGPT com 1 estrela e mais de 100 mil downloads."

Este é apenas um exemplo de vários, bastando uma pesquisa nas lojas oficiais de apps para Android e iPhone para encontrar múltiplas opções, algumas citando diretamente o ChatGPT e outras disfarçadas com nomes genéricos. Algumas, inclusive, chegam a acumular mais de 100 mil downloads, enquanto usam sistemas de inflamento artificial de resultados para gerar uma aparência de credibilidade a partir da publicação de comentários falsos, que inundam os reais que podem indicar os problemas.

Além da compra indevida de assinaturas, que muitas vezes não possibilitam cancelamento fácil, e da exibição de anúncios, que podem ser potencialmente fraudulentos, há ainda risco às próprias informações trocadas entre o usuário e a inteligência artificial. Por isso, a recomendação é que os usuários evitem o download e uso de alternativas não-oficiais ao ChatGPT, preferindo acessar o site oficial da plataforma para conversar com a inteligência artificial.

A remoção das aplicações das lojas oficiais do Google e Apple mostram que as empresas estão de olho, principalmente pelo fato de estes softwares ferirem termos de uso relacionados à relevância de assinaturas. Por outro lado, essa moderação pode demorar e, mesmo após a retirada, usuários que fizeram o download anteriormente podem permanecer com as soluções maliciosas instaladas no celular, ainda em risco.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: