Mercado abrirá em 3 h 43 min
  • BOVESPA

    101.981,53
    -1.453,47 (-1,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.925,61
    -580,09 (-1,10%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,61
    -1,13 (-1,69%)
     
  • OURO

    1.999,80
    +26,30 (+1,33%)
     
  • Bitcoin USD

    28.329,21
    +1.300,53 (+4,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    615,63
    +43,62 (+7,63%)
     
  • S&P500

    3.916,64
    -43,64 (-1,10%)
     
  • DOW JONES

    31.861,98
    -384,62 (-1,19%)
     
  • FTSE

    7.289,26
    -46,14 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    19.000,71
    -517,88 (-2,65%)
     
  • NIKKEI

    26.945,67
    -388,12 (-1,42%)
     
  • NASDAQ

    12.647,75
    +3,00 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6103
    -0,0152 (-0,27%)
     

Apple Watch salva vida com alertas de coração acelerado

O Apple Watch vem recebendo recursos de saúde cada vez mais avançados ao longo dos últimos anos, e o relógio parece ter salvado mais uma vida. De acordo com relatos do usuário “digitalmofo” no Reddit, o dispositivo foi capaz de detectar irregularidades cardíacas que poderiam ser fatais, caso não fossem averiguadas por um profissional.

Apple Watch enviou mais de 10 alertas de coração acelerado (Imagem: Divulgação/Apple)
Apple Watch enviou mais de 10 alertas de coração acelerado (Imagem: Divulgação/Apple)

O caso aconteceu há duas semanas, quando o usuário resolveu tirar uma soneca no horário do almoço. Após acordar, ele percebeu pelo menos 10 notificações no Apple Watch, alertando que seu coração estava em um ritmo acelerado.

Tanto o iPhone quanto o Apple Watch estavam em modo Não Disturbe, mas isso não foi um impedimento para que as notificações fossem enviadas — afinal, elas eram bastante urgentes.

Com os alertas, o usuário resolveu tirar o resto do dia de folga, e descansar. Entretanto, as notificações permaneceram surgindo periodicamente.

Por isso, ele decidiu marcar uma consulta rápida por vídeo com um médico, que o orientou a tirar medições dos batimentos cardíacos e níveis de oxigênio no sangue. Após os resultados, o próprio Dr. chamou os serviços de emergência.

O diagnóstico mostrou que “digitalmofo” tinha uma hemorragia interna severa, e 3 g/dL de hemoglobina — para efeito de comparação, os níveis normais para esta pessoa eram próximos de 15.

No final do relato, o usuário aproveitou para agradecer aos médicos e enfermeiros que o ajudaram quando foi necessário. Ele ainda afirmou que “poderia ter desmaiado e morrido, se não fosse pelo Apple Watch”.

Apple Watch tem recursos de saúde avançados, mas não substitui ida ao médico

Recursos de saúde do relógio foram aprimorados ao longo das últimas gerações (Imagem: Divulgação/Apple)
Recursos de saúde do relógio foram aprimorados ao longo das últimas gerações (Imagem: Divulgação/Apple)

Em geral, é possível afirmar que a precisão dos recursos de saúde do Apple Watch tem aumentado bastante nas últimas gerações. Testes comparativos com equipamentos médicos já mostraram resultados bastante parecidos entre os dispositivos, em diversas situações.

Por isso, os alertas mostrados pelo relógio não devem ser ignorados. Caso ele mostre algo diferente do habitual, o contato com um médico de confiança é altamente recomendado.

Porém, o simples uso do dispositivo não é suficiente para substituir as visitas periódicas a um profissional de saúde. Afinal, a proposta do Apple Watch não é detectar todos os sinais corporais possíveis, até porque cada pessoa tem características e necessidades distintas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: