Mercado fechará em 3 hs
  • BOVESPA

    108.681,88
    +852,16 (+0,79%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.857,13
    -478,38 (-0,90%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,57
    +0,43 (+0,56%)
     
  • OURO

    1.886,60
    +1,80 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    22.888,02
    -21,08 (-0,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    528,27
    -8,62 (-1,61%)
     
  • S&P500

    4.133,88
    -30,12 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    34.065,97
    -90,72 (-0,27%)
     
  • FTSE

    7.896,06
    +31,35 (+0,40%)
     
  • HANG SENG

    21.283,52
    -15,18 (-0,07%)
     
  • NIKKEI

    27.606,46
    -79,01 (-0,29%)
     
  • NASDAQ

    12.625,75
    -151,00 (-1,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6061
    +0,0290 (+0,52%)
     

Apple Watch pode ter vendas paralisadas por quebra de patentes do oxímetro

A Apple poderá ser obrigada a rever o sistema de oxímetro no Apple Watch após ser processada por infringir patentes relacionadas ao recurso. A nova decisão de um juiz da Comissão Internacional de Comércio (ITC, na sigla em inglês) acatou a ação judicial da empresa Masimo.

Apple Watch Series 6 inaugurou sensor de níveis de oxigênio no sangue, pivô das ações judiciais (Imagem: Divulgação/Apple)
Apple Watch Series 6 inaugurou sensor de níveis de oxigênio no sangue, pivô das ações judiciais (Imagem: Divulgação/Apple)

A Masimo é uma companhia especializada em equipamentos médicos profissionais, incluindo os oxímetros. As ações foram registradas em junho de 2021, após o lançamento do Apple Watch Series 6.

Na época, a Apple inaugurou seu sistema de detecção dos níveis de oxigênio no sangue, que utiliza feixes de luz para realizar o monitoramento. A solução se uniu a outras funções de saúde, como o acompanhamento dos batimentos cardíacos e ECG.

Além da documentação infringida pela Apple, outras quatro patentes presentes no processo não foram desrespeitadas, de acordo com a decisão do juiz. Agora, o ITC deverá deliberar em relação ao possível bloqueio das vendas do Apple Watch nos Estados Unidos — uma resposta deve ser divulgada no dia 10 de maio.

Apple e Masimo reagiram à decisão

"A Apple é uma empresa que pega inovações de outras marcas", afirmou o CEO da Masimo Joe Kiani (Imagem: Save The Inventor)
"A Apple é uma empresa que pega inovações de outras marcas", afirmou o CEO da Masimo Joe Kiani (Imagem: Save The Inventor)

O CEO da Masimo Joe Kiani demonstrou seu contentamento com a decisão, e afirmou que o reconhecimento do juiz “é o primeiro passo em direção à responsabilização [da Apple]”. O executivo ainda fez duras críticas ao comportamento de mercado da Maçã:

“A decisão deve ajudar a restabelecer a justiça no mercado. A Apple já desrespeitou tecnologias de outras companhias, e acreditamos que a resposta de hoje expõe a Apple como uma empresa que pega as inovações de outras marcas”

Por sua vez, a Apple divulgou um comunicado afirmando que “discorda respeitosamente da decisão, a aguarda uma revisão completa por parte da Comissão”.

A Masimo já tinha processado a Apple anteriormente, em maio de 2020. Mais uma vez, as ações foram relacionadas ao uso impróprio de soluções da empresa, inclusive com o aliciamento de funcionários para a produção de sensores do Apple Watch.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: