Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.123,85
    -3.459,16 (-3,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.925,52
    -673,01 (-1,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,58
    -0,71 (-0,94%)
     
  • OURO

    1.734,90
    -2,60 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    41.587,17
    -702,37 (-1,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.025,63
    -31,52 (-2,98%)
     
  • S&P500

    4.352,63
    -90,48 (-2,04%)
     
  • DOW JONES

    34.299,99
    -569,38 (-1,63%)
     
  • FTSE

    7.028,10
    -35,30 (-0,50%)
     
  • HANG SENG

    24.500,39
    +291,61 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    29.612,94
    -571,02 (-1,89%)
     
  • NASDAQ

    14.834,25
    +69,50 (+0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3400
    -0,0026 (-0,04%)
     

Apple Watch pode ganhar uma série de novos recursos em breve

·1 minuto de leitura

O Apple Watch deve ganhar em breve uma nova geração com a chegada do Series 7, que marcará a chegada de um design renovado para o relógio. Porém, em relação a novos recursos, nada havia sido dito até o momento, algo que acaba de mudar.

De acordo com informações do Wall Street Journal, a Apple deve trazer para o seu relógio inteligente alguns recursos interessantes voltados para a saúde. Entre eles está a leitura de temperatura corporal já no próximo ano, 2022. Com ele, o relógio pode ser capaz de detectar quando um usuário está com febre.

Apple Watch Series 6 na cor azul (Imagem: Divulgação/Apple)
Apple Watch Series 6 na cor azul (Imagem: Divulgação/Apple)

Além disso, é esperada a chegada da leitura de pressão sanguínea, que poderia detectar quando a pressão está aumentando e destacar a presença de hipertensão. Isso poderia ser lançado também em 2022, mas a Apple estaria tendo problemas para aperfeiçoar o recurso e pode acabar adiando a chegada da novidade.

Futuramente, há a possibilidade do Apple Watch ganhar a detecção de apneia do sono, fazendo uso do sensor de oxigenação no sangue, já implementado no Apple Watch Series 6. Porém, a maior dificuldade, nesse caso, é a duração de bateria, que acaba sendo comprometida. Ainda usando esse sensor, a marca estuda a possibilidade de avisar quando o relógio detectar níveis baixos de oxigênio no sangue.

Existem também planos para trazer a detecção de diabetes no smartwatch, mas a marca supostamente estaria enfrentando desafios com a medição não invasiva da glicose no sangue, reforçando rumores antigos sobre esse assunto.

De qualquer modo, será preciso continuar aguardando mais alguns anos até que isso seja efetivamente implementado. Por isso, fique de olho aqui no Canaltech para não perder nenhuma novidade.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos