Mercado fechado

Apple volta a investir em relação com a Casa Branca

Nathan Vieira

Em 2019, a Apple investiu US$ 7,4 milhões (o equivalente a R$ 29,6 milhões) na sua relação com o governo americano por meio do lobismo (uma atividade que consiste exatamente nisso, na verdade, quando um grupo/empresa investe na relação com o poder público em troca de regalias).

Esse retorno ao investimento na relação com a Casa Branca aconteceu no ano passado. As informações foram trazidas à tona pelo portal norte-americano MarketWatch. De acordo com esse portal, o valor investido pela Apple foi um recorde na história da empresa, embora tenha sido consideravelmente menor do que algumas das suas concorrentes.

O MarketWatch também indica que a Apple começou investir mais com essa prática justamente no ano em que Donald Trump assumiu a presidência, ou seja, em 2016, já que até então essa empresa não tinha investido mais de US$5 milhões (R$ 20 milhões, aproximadamente) com a relação com o governo dos EUA.

Facebook gastou nada menos que US$ 16,7 milhões (ou seja, R$ 66,8 milhões) em lobismo, deixando Apple para trás

É válido lembrar que, apesar de tudo, esse aumento, mesmo sendo o maior na história da empresa, não foi suficiente para colocá-la no grupo que mais gasta com lobismo nos EUA. Isso porque, segundo o portal em questão, a Apple é deixada comendo poeira em relação a outros investimentos.

Veja bem: em paralelo com o investimento de US$ 7,4 milhões da Apple, o Facebook gastou nada menos que US$ 16,7 milhões (ou seja, R$ 66,8 milhões). A Amazon vem logo atrás, com um investimento de US$ 16,1 milhões (R$ 64,4 milhões) e o Google, por sua vez, gastou US$ 11,8 milhões (o que consiste em R$ 47,2 milhões).

Na prática, as empresas não precisam divulgar nada além do montante investido em lobismo, então não há como saber precisamente o destino desses vários milhões de dólares. E isso está dentro da própria lei dos Estados Unidos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: