Mercado abrirá em 9 h 36 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,00
    +1,02 (+1,38%)
     
  • OURO

    1.760,40
    +8,70 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    44.155,48
    +1.936,15 (+4,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.101,46
    -1,60 (-0,15%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.455,55
    +263,39 (+1,09%)
     
  • NIKKEI

    30.358,62
    +109,81 (+0,36%)
     
  • NASDAQ

    15.385,00
    +66,25 (+0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2571
    +0,0015 (+0,02%)
     

Apple vai aumentar frequência de testes de Covid em equipe

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Para enfrentar a rápida propagação da variante delta do coronavírus, a Apple aumentará os testes de funcionários de escritórios e de lojas. A empresa também reverteu a decisão de retomar cursos em lojas dos EUA este mês.

Nesta semana, a fabricante do iPhone informou aos funcionários que participam do programa de testes em casa com a Quest Diagnostics que agora receberão os kits duas vezes por semana, em vez de semanalmente. A empresa disse aos funcionários do programa que os testes devem ser realizados às segundas e quintas-feiras.

“Com o surgimento de variantes mais contagiosas como a delta, acreditamos que testes mais frequentes protegerão melhor você e todos na Apple”, disse a empresa em memorando. “A partir de 16 de agosto, a Quest enviará dois kits de testes por correio semanalmente, em vez de um.”

A Apple não respondeu de imediato a um pedido de comentário.

A empresa também planeja expandir os testes para três vezes por semana em funcionários de alguns escritórios. A Apple ainda não exige que todos os empregados façam testes ou sejam vacinados, mas a pressão pode ajudar a empresa a garantir um retorno completo aos escritórios. A Apple esperava a volta dos funcionários aos escritórios até setembro, mas recentemente adiou esse plano pelo menos até outubro. A empresa agora espera um retorno total em torno de fevereiro, seguindo os passos de outras empresas como a Lyft, de aplicativo de transporte.

A Apple também informou à equipe que mudou de ideia em relação a retomar cursos presenciais em lojas de varejo em algumas regiões no final deste mês. A empresa disse a empregados nos Estados Unidos, México, Brasil e Canadá que o plano será adiado, segundo reportagem da Bloomberg News na segunda-feira. As sessões - chamadas Today at Apple - ainda são realizadas na Europa e em outras regiões, mas isso também pode mudar.

“Devido às condições locais, continuaremos a fazer uma pausa nas sessões Today at Apple nas lojas”, disse a empresa à equipe. “Acolheremos os clientes novamente nas lojas para o Today at Apple quando chegar a hora certa, e compartilharemos uma nova data para retomar as sessões assim que possível.”

A mudança é a segunda reversão recente nas operações de varejo da Apple. A empresa de Cupertino, Califórnia, havia eliminado o uso de máscaras nas lojas em junho, mas voltou a adotar a exigência nas últimas semanas devido ao aumento de casos de Covid-19

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos