Mercado abrirá em 7 h 22 min
  • BOVESPA

    111.716,00
    -2.354,00 (-2,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.395,94
    -928,96 (-2,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,27
    -0,47 (-0,60%)
     
  • OURO

    1.643,10
    -12,50 (-0,76%)
     
  • BTC-USD

    18.789,30
    -181,38 (-0,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    430,72
    -13,82 (-3,11%)
     
  • S&P500

    3.693,23
    -64,76 (-1,72%)
     
  • DOW JONES

    29.590,41
    -486,29 (-1,62%)
     
  • FTSE

    7.018,60
    -140,92 (-1,97%)
     
  • HANG SENG

    17.891,59
    -41,68 (-0,23%)
     
  • NIKKEI

    26.469,44
    -684,39 (-2,52%)
     
  • NASDAQ

    11.278,00
    -98,75 (-0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0819
    -0,0157 (-0,31%)
     

Apple TV+, Apple Music e Apple One estão mais caros no Brasil

A Apple realizou um pesado reajuste de preços de alguns dos seus principais produtos aqui no Brasil nesta semana. Isso deixou Apple TV+, Apple Music e Apple One mais caros, mas não houve nenhuma justificativa oficial para o aumento nos preços.

Apple TV+ 50% mais caro

O Apple TV+, serviço de streaming de filmes e séries, saiu de R$ 9,90 para R$ 14,90 por mês, um acrescimento de 50% no valor da mensalidade. O serviço ganhou muitos fãs no último ano, principalmente devido a produções de sucesso como Ruptura, Iluminadas e Led Lasso.

Apple TV+ e o Apple One foram dois serviços importantes que subiram de preço no Brasil (Imagem: Reprodução/Apple)
Apple TV+ e o Apple One foram dois serviços importantes que subiram de preço no Brasil (Imagem: Reprodução/Apple)

Já o streaming de músicas da empresa, o Apple Music, saltou de R$ 16,90 para R$ 21,90 no plano individual, aumento de 29,5%. O plano familiar saiu de R$ 24,90 para R$ 34,90, R$ 10 de acréscimo que corresponde a mais de 40% de reajuste.

O único que se manteve no mesmo patamar foi o plano universitário, voltado para estudantes, ao custo de R$ 11,90 — o último reajuste desta categoria ocorreu em maio de 2022. Em fevereiro, a Maçã reduziu o período grátis de teste para apenas um mês, também sem dar nenhum aviso.

Apple One passou a ser muito vantajoso

O Apple Music custava R$ 16,90, mas agora não sai por menos de R$ 21,90 (Imagem: Reprodução/Apple)
O Apple Music custava R$ 16,90, mas agora não sai por menos de R$ 21,90 (Imagem: Reprodução/Apple)

Por fim, o Apple One, pacotão de serviços tudo em um, também sofreu reajuste nos preços: o plano individual passou de R$ 26,50 por mês para R$ 34,90, um crescimento de 31,6%. O plano familiar saltou de R$ 37,90 para R$ 49,50 e o premium alcançou R$ 79,90, sendo que antes custava R$ 69,50.

O Apple One hoje é a melhor alternativa para quem curte os serviços da gigante de Cupertino. O pacote engloba Apple TV+, Apple Music, Apple Arcade, iCloud+ e Apple Fitness+ pelos valores listados acima. Porém, se você quer apenas um deles especificamente precisará pagar o preço cheio e reajustado.

Ainda não está claro se a empresa planeja reajustar também o Apple Arcade, serviço de games para assinantes, o iCloud+, para armazenamento na nuvem, e o Apple Fitness+, para quem deseja se exercitar. O aumento pode estar ligado ao bom momento dos serviços da companhia, já que muitas das séries do Apple TV+ foram premiadas no Grammy e o Apple Music continua a crescer em número de assinantes — 16% do mercado no final do ano passado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: