Mercado fechado

Apple teria considerado lançar caneta acessível para o iPhone 14

Um rumor suspeito sugere que a Apple teria considerado lançar uma Apple Pencil acessível compatível com o iPhone, mas acabou desistindo de última hora por motivos desconhecidos. Ainda que seja preciso levar essas informações com ceticismo, considerando que a fonte do suposto vazamento não tem um histórico consolidado e a publicação original já foi excluída, os detalhes são interessantes e não chegam a ser absurdos quando lembramos que outros projetos promissores da companhia foram cancelados sem aviso.

A existência da variante acessível da Apple Pencil foi apontada por um rumor na Weibo e pouco depois repostada pelo usuário do Twitter Duan Rui — também responsável pela recente publicação com imagens do "Magic Charger", outro dos projetos teoricamente cancelados da Apple. Segundo o relato, a caneta atendia pelo codinome "Marker" (marcador ou marca-texto, em tradução livre) e custaria "apenas" US$ 49 (~R$ 265), menos da metade do preço da Pencil de 2ª geração, vendida a US$ 129 (~R$ 685).

Com foco no baixo custo, essa nova Apple Pencil cortaria alguns recursos presentes desde a primeira geração do acessório, como o reconhecimento dos níveis de pressão na tela, mas teria a vantagem de não possuir bateria, consequentemente não exigindo carregamento para funcionar. As informações indicam que a gigante de Cupertino teria desenvolvido um sistema similar ao da S Pen da Samsung, em que um chip integrado à própria tela alimenta a stylus.

O ponto mais interessante é que o dispositivo teria suporte aos iPhones, o que os colocaria para concorrer de frente com a linha Galaxy S Ultra em questão de produtividade, e resolveria uma das críticas de parte dos usuários dos iPhones Pro Max, que trazem telas extremamente grandes, mas sem tirar proveito do espaço extra proporcionado pelas dimensões avantajadas do display.

Fora isso, como sugere o portal 9to5Mac, a caneta de baixo custo poderia resolver a situação estranha pela qual o recém-anunciado iPad 10 passa — compatível apenas com a Pencil de 1ª geração, o tablet precisa recarregá-la via cabo, usando um adaptador Lightning para USB-C, solução nada elegante. Ainda de acordo com o rumor, a Apple chegou a produzir mais de 1 milhão de unidades do acessório.

Apesar de supostamente ter fabricado mais de 1 milhão de unidades da Apple Pencil "acessível, a Apple teria cancelado o projeto de última hora por motivos desconhecidos (Imagem: Mukul Joshi/Unsplash)
Apesar de supostamente ter fabricado mais de 1 milhão de unidades da Apple Pencil "acessível, a Apple teria cancelado o projeto de última hora por motivos desconhecidos (Imagem: Mukul Joshi/Unsplash)

A má notícia para usuários que se empolgaram com o projeto é que, aparentemente, a Maçã teria cancelado o acessório de última hora mesmo após o início da fabricação em massa — o plano original era lançá-lo junto ao iPhone 14, em setembro. A fonte do rumor não recebeu informações sobre quais seriam os motivos do cancelamento repentino, mas sugere que o estoque já fabricado será descartado.

Caso realmente tenha existido, é possível especular algumas das possíveis causas do encerramento da Apple Pencil de baixo custo. Além de um eventual erro de design, como o que assombrou o carregador sem fio AirPower — mais uma das propostas canceladas da marca, que sobreaquecia pela grande quantidade de componentes que embarcava —, é provável que a Apple tenha enxergado como um problema o transporte da caneta, que não teria uma região magnética ou slot de armazenamento nos iPhones, e nem nos iPads.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: