Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,26
    -0,02 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.764,90
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    61.228,16
    +1.604,41 (+2,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.433,65
    -17,98 (-1,24%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.294,50
    +160,00 (+1,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4012
    -0,0026 (-0,04%)
     

Apple tem vídeos vazados ensinando a fazer reparos caros

·2 minuto de leitura
Foto: Getty Images.
Foto: Getty Images.
  • Apple se envolve em nova polêmica com o vazamento de vídeos de instrução;

  • Nas imagens, a companhia ensina os assistentes técnicos a valorizarem peças originais da empresa, diminuindo o valor das de outros fabricantes;

  • Nos EUA, o movimento que defende a escolha dos usuários por peças independentes vem crescendo.

Atualmente, a Apple tem sido alvo de várias polêmicas e escândalos, como abusos, demissões e acusações de monopolização de mercado. Agora, a empresa norte-americana está novamente no olho do furacão. Em uma série de oito vídeos vazados, a companhia ensina assistentes técnicos a ter argumentos para convencer clientes a gastarem mais.

Os vídeos, direcionados aos profissionais de assistência técnica, orientam o uso de peças caras, quando há a possibilidade de se utilizar outras, mais baratas, no conserto dos aparelhos.

Leia também:

Obtidas por um site norte-americano, as imagens, que foram baixadas da plataforma da Apple por meio de um bug, mostram como os técnicos devem lidar com clientes preocupados em gastar altos valores no conserto de iPhones, iPads e computadores Mac.

Os vídeos enaltecem as “peças genuínas” da Apple, exagerando os defeitos e a suposta falta de qualidade das peças de outros fabricantes.

Segundo o site americano, as fábricas costumam produzir peças da Apple em grande quantidade, como as telas, que acabam indo para distribuidores independentes, tornando-se mais baratas do que nas lojas e nas assistências técnicas especializadas da companhia.

As imagens chamaram a atenção de entidades que defendem os direitos dos usuários de consertar seus próprios aparelhos.

O movimento ganha força nos Estados Unidos, e o presidente Joe Biden assinou uma ordem executiva para facilitar essas pessoas.

Diversos legisladores estaduais estão criando projetos que facilitem essa abordagem independente, tendo apoio de ambos os parlamentares democratas e republicanos.

As informações são do Tecmundo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos