Mercado fechado

Apple registra patente para selfies em grupo mesmo à distância

Rubens Eishima

Em tempos de pandemia da COVID-19, imagens como a famosa selfie da apresentadora norte-americana Ellen DeGeneres durante a cerimônia do Oscar parecem uma memória distante, com dezenas de pessoas amontoadas em frente a um celular. Mas, no que depender da Apple, a tecnologia poderá ser utilizada para encurtar mais essa distância: a empresa patenteou uma técnica que permite reunir pessoas em locais distintos para uma selfie em grupo.

Enquanto a selfie do Oscar seria motivo para multa em vários países atualmente, a técnica descrita pela Apple usa algoritmos para reunir fotos (ou até vídeos ou transmissões online) tiradas em diferentes locais para montar uma composição única.

O software por trás do truque posiciona automaticamente os participantes dentro da cena, com a vantagem de permitir edições futuras – o que pode ser ótimo para quem rompeu relações após algum desentendimento. Uma vantagem prática da técnica é facilitar a inclusão da “melhor pose” de todos os participantes, que não precisam jogar fora uma imagem porque um deles piscou ou bocejou na hora do “xis”.

Funcionamento

A patente mostra uma tela à primeira vista tradicional em um app de câmera, com a opção de convidar participantes, como se fosse uma chamada de vídeo. O primeiro participante tira a sua foto e então convida as outras pessoas.

Participantes são adicionados à selfie por convite que lembra a das videochamadas (imagem: Apple/USPTO)

Os contatos recebem uma notificação para a selfie em grupo e, então, cada um tira a sua própria foto, que é enviada para a montagem principal.

O algoritmo responsável pela edição remove o fundo da iamgem de todos participantes, provavelmente ajudado pelo sensor de profundidade encontrado em diversas câmeras. O processamento da técnica poderia até mesmo ser compartilhado entre os aparelhos, reduzindo o impacto de desempenho em um único celular.

Solicitada em julho de 2018, a patente de número 10.672.167 foi concedida na última terça-feira (2), justamente em meio à pandemia da COVID-19 e as recomendações de distanciamento físico. Como sempre acontece com patentes, não há garantias de que a Apple esteja trabalhando para lançá-la comercialmente, mas ela viria em boa hora.


Fonte: Canaltech