Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.920,61
    +356,17 (+0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.934,91
    +535,11 (+1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,74
    +0,03 (+0,05%)
     
  • OURO

    1.815,10
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    56.166,38
    -767,36 (-1,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.458,41
    -13,01 (-0,88%)
     
  • S&P500

    4.201,62
    +34,03 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    34.548,53
    +318,19 (+0,93%)
     
  • FTSE

    7.076,17
    +36,87 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.779,00
    +141,54 (+0,49%)
     
  • NIKKEI

    29.444,12
    +112,75 (+0,38%)
     
  • NASDAQ

    13.647,50
    +49,75 (+0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3655
    -0,0011 (-0,02%)
     

Apple reduz sua comissão sobre apps de pequenos desenvolvedores

·3 minuto de leitura
A Apple, em meio a um impasse com grandes nomes como Epic Games (Fortnite) sobre o assunto, vai reduzir a comissão sobre a receita gerada pelos desenvolvedores, mas apenas sobre os menores deles

A gigante americana da tecnologia Apple anunciou nesta quarta-feira (18) que vai cortar pela metade a comissão que recebe sobre a receita gerada pelos pequenos desenvolvedores. A medida surge em meio a pressões de ações judiciais e uma maior vigilância anti-monopólio no mercado online.

No momento, a Apple se encontra em uma disputa sobre o tema com grandes empresas, como a Epic Games (Fortnite).

A marca reduzirá a comissão cobrada para 15%, dos atuais 30%, mas apenas enquanto a receita desses desenvolvedores permanecer abaixo de US$ 1 milhão.

O grupo com sede em Cupertino, na Califórnia, afirma que busca ajudar pequenas empresas a desenvolverem sua presença on-line, frente ao "desafio econômico global" causado pela pandemia da covid-19.

Esta decisão foi tomada, porém, depois que vários editores de aplicativos importantes aderiram à campanha lançada no verão passado pelo estúdio de videogame Epic Games contra uma "taxa" considerada alta demais.

A partir de 1º de janeiro de 2021, a comissão será reduzida de 30% para 15% sobre o faturamento de aplicativos, bem como sobre compras de bens e serviços digitais com eles relacionados para desenvolvedores que não excedam US$ 1 milhão em receita (após a comissão) no ano anterior, detalhou a Apple em um blog.

Essa comissão reduzida não se limitará à duração da crise de saúde. Faz parte de uma abordagem de longo prazo para a evolução da App Store, explicou a Apple em uma entrevista coletiva.

"Nosso novo programa ajudará os desenvolvedores a financiarem seus pequenos negócios, a encorajá-los a assumirem maiores riscos com novas ideias, a expandirem suas equipes e a continuarem a criar aplicativos que enriquecem a vida das pessoas", disse o CEO da Apple, Tim Cook, citado nesse mesmo artigo do blog.

A comissão retomará seu patamar de 30%, assim que as pequenas empresas ultrapassarem o limite de US$ 1 milhão (ou seu equivalente em outras moedas).

De acordo com a Apple, esta comissão é utilizada para garantir o correto funcionamento da App Store, assim como a segurança de seus usuários.

- Comportamento monopolista? -

Segundo o grupo, a mudança vai afetar a "grande maioria" dos desenvolvedores entre os 28 milhões cadastrados em sua plataforma, que oferece cerca de 1,8 milhão de aplicativos.

Segundo a firma de pesquisas Sensor Tower, a medida impacta aplicativos que geram menos de 5% da receita da App Store.

Em 2019, a loja gerou cerca de US$ 519 bilhões com suas vendas e cerca de 85% deste faturamento foram para desenvolvedores, de acordo com a empresa.

Mas as políticas da Apple estão sob crescente escrutínio. Os desenvolvedores do jogo Fortnite, da Epic Games, enfrenta a gigante na justiça dos EUA para definir se seu estrito controle sobre o jogo e a arrecadação de 30% configuram uma conduta de monopólio.

A Apple retirou o Fortnite da App Store em agosto depois que a Epic lançou uma atualização que evita o intermédio da empresa californiana para o pagamento de itens do jogo.

Enquanto isso, a gigante sueca de streaming Spotify entrou com um processo na União Europeia, alegando que a Apple abusou de sua posição dominante para cobrar taxas injustas por serviços online.

A Coalition for App Fairness, uma associação recém-formada que inclui Spotify, Fortnite e vários outros desenvolvedores de aplicativos, expressou sua decepção com a nova medida.

"Os desenvolvedores querem igualdade de condições com a Apple, NÃO um gesto simbólico", afirmou a coalizão no Twitter. "O anúncio de hoje da Apple é uma medida calculada e ignora falhas fundamentais na App Store".

O grupo disse que o limite de US$ 1 milhão é arbitrário e que as políticas da Apple continuam a prejudicar muitos desenvolvedores.

jub/aue/lth/age/zm/mr/tt/ic/mvv