Mercado abrirá em 8 h 29 min

Apple promete reabrir todas as suas lojas na China nesta sexta-feira (13)

Claudio Yuge

A Apple fechou todas as suas lojas e escritórios na China no dia 1º de fevereiro devido ao surto inicial do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no país asiático. Os fechamentos estavam programados para durar apenas uma semana, mas como a COVID-19 avançou no país, a companhia decidiu permanecer com suas unidades interditadas. Agora, com a disseminação do vírus aparentemente controlada no território chinês, a Maçã decidiu reabrir todas suas portas nesta sexta-feira (13).

Essa reabertura estava prevista para o dia 9 de fevereiro e algumas das Apple Stores e varejistas locais começaram a atender o público gradualmente ao longo do mês — nesta semana, 38 dos 42 estabelecimentos com produtos da companhia já estão operando. Isso se deve principalmente porque, mesmo com quase 4 mil mortos devido à COVID-19, a China diminuiu drasticamente os novos casos confirmados, assim como os registros fatais, e até mesmo cogita experimentar uma vacina em abril.

Imagem: Reprodução/9to5Mac

Então, é possível que todas as 42 lojas locais da Apple estejam funcionando normalmente nesta sexta (13). Ainda assim, a empresa deve sentir o impacto em sua receita, com a baixa nas vendas dos iPhones. De acordo com dados divulgados no início desta semana, a Apple comercializou menos de 500 mil smartphones na China durante todo o mês de fevereiro — uma queda de 60% em relação ao mesmo período de 2019.

Nos Estados Unidos, onde a pandemia do novo coronavírus vem piorando, as lojas da Apple continuam sendo afetadas. A empresa implementou novas medidas para ajudar a controlar o atendimento aos clientes em grande número, e agora há mais protocolos de limpeza profunda e estações de higienização das mãos. Na Itália, a Maçã fechou todos seus estabelecimentos de varejo, até segunda ordem.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: