Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    56.952,99
    -5.265,59 (-8,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Apple poderia usar manual do iPhone em estratégia para automóvel

Mark Gurman e Gabrielle Coppola
·3 minuto de leitura
Apple poderia usar manual do iPhone em estratégia para automóvel
NEW YORK, NEW YORK - MARCH 10: People walk in front an Apple store on March 10, 2021, in New York. The Nasdaq Composite continued falling more than half a percent during the day. Also, the move away from Apple Inc, Amazon.com Inc , Facebook Inc, Tesla Inc and Microsoft Corp, falling during the day, helped small-cap stocks rise more than double the gains of the S&P 500. (Photo by John Smith/VIEWpress)
Para fabricar um veículo, a Apple tem três opções: parceria com uma montadora existente; construir suas próprias fábricas; ou se associar a um fabricante terceirizado, como Foxconn ou Magna International.

(Bloomberg) — A Apple tem uma abordagem testada e comprovada para o lançamento de produtos: a empresa projeta internamente, obtém seus próprios componentes e trabalha com um fabricante terceirizado para montá-los para a venda.

Como a gigante de tecnologia estuda uma incursão no mercado automotivo, poderia adotar uma estratégia semelhante - trabalhar com um fabricante terceirizado menos conhecido -, já que as negociações com algumas montadoras de peso não avançaram.

Leia também:

Para fabricar um veículo, a Apple tem três opções: parceria com uma montadora existente; construir suas próprias fábricas; ou se associar a um fabricante terceirizado, como Foxconn ou Magna International.

A empresa com sede em Cupertino, Califórnia, conversou com fabricantes de automóveis, como a Hyundai Motor, mas as discussões não deram resultado. Nesse cenário, a Apple desenvolveria um sistema autônomo para o veículo, o design interno e externo e a tecnologia de bordo, deixando a produção final para a montadora. Tal negócio basicamente pediria a uma fabricante de automóveis existente que abandonasse sua marca e se tornasse uma montadora terceirizada para um novo rival.

Um executivo que trabalhou na Apple e Tesla disse que seria como se a Apple pedisse à rival de smartphones Samsung Electronics para fabricar o iPhone. A Apple quer desafiar as suposições de como um carro funciona - como os bancos são feitos, o design da carroceria, disse a pessoa. Uma montadora tradicional relutaria em ajudar um concorrente potencialmente disruptivo, disse a pessoa, que pediu para não ser identificada.

De fato, as conversas entre a Apple e a indústria automobilística parecem ter emperrado nos últimos meses. Hyundai e Kia Motors confirmaram conversas sobre o desenvolvimento de um carro elétrico, mas recuaram logo depois. A equipe de carros autônomos da Apple se reuniu com representantes da Ferrari no ano passado. Não está claro o que foi discutido, mas as conversas não avançaram, segundo uma pessoa a par do encontro.

Em fevereiro, a Nissan Motor disse que não estava em negociações com a Apple. O CEO da Volkswagen, Herbert Diess, disse: “Não estou com medo” da entrada da Apple no setor. E o diretor financeiro da BMW disse recentemente que dorme tranquilo.

Para seus computadores, telefones e tablets, a Apple conta com fabricantes terceirizados, como Foxconn, Pegatron, Wistron, Flex e Luxshare. A fabricante do iPhone evitou montar as próprias fábricas, um esforço que custaria bilhões de dólares em construção, pagamento e treinamento dos trabalhadores, além de novas responsabilidades e acordos complexos com governos locais.

As fábricas geralmente são negócios com margens baixas. A Apple deixa isso para os parceiros, enquanto se concentra no design e desenvolvimento de produtos. As margens de lucro da empresa esmagam as de fornecedores como Foxconn e Pegatron.

A Tesla, a mais bem-sucedida montadora de carros elétricos até o momento, perdeu bilhões de dólares administrando suas próprias fábricas e só recentemente começou a gerar lucro regularmente. No ano passado, a empresa registrou lucro de quase US$ 700 milhões. A Apple teve lucro acima de US$ 60 bilhões no mesmo período.

“As margens de lucro da indústria automobilística são menores do que o modelo atual da Apple’, escreveram analistas do Goldman Sachs em relatório recente aos investidores. Algumas marcas de luxo, como Ferrari, são mais rentáveis, mas esses são “casos extremos e potencialmente difíceis de replicar em volumes maiores”, acrescentaram os analistas.