Mercado abrirá em 4 h 9 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,31
    +3,16 (+4,64%)
     
  • OURO

    1.798,20
    +10,10 (+0,56%)
     
  • BTC-USD

    57.558,56
    +2.910,51 (+5,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.438,92
    -16,49 (-1,13%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    23.880,99
    -199,53 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    28.283,92
    -467,70 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.218,00
    +167,00 (+1,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2927
    -0,0558 (-0,88%)
     

Apple poderá lançar iPhone revestido por vidro e com touchscreen nas laterais

·3 min de leitura

Os iPhones atuais possuem estrutura com uma grande proporção de vidro, já que a parte traseira é composta pelo material, além da tela. Porém, de acordo com uma nova patente da Apple, a companhia pode levar a ideia para um próximo nível, em que o aparelho seria completamente revestido em vidro, e com suporte para comandos por toque nas laterais curvadas.

Aparelho teria tela que se estende até as laterais (Imagem: Captura de tela/USPTO)
Aparelho teria tela que se estende até as laterais (Imagem: Captura de tela/USPTO)

De acordo com os documentos já aprovados pela agência regulatória USPTO dos Estados Unidos, o celular teria seis áreas de display com a capacidade de mostrar informações e imagens. Os projetos mostrados na patente ainda revelam como algumas informações poderiam interagir com a ergonomia do dispositivo, em que o software se adapta à posição espacial ocupada pelo iPhone, e orienta as informações do sistema sempre na direção que está apontada para o campo de visão do usuário.

Informações da tela poderiam se movimentar com base no posicionamento do celular (Imagem: Captura de tela/USPTO)
Informações da tela poderiam se movimentar com base no posicionamento do celular (Imagem: Captura de tela/USPTO)

A Apple ainda demonstrou como seria possível chegar aos componentes internos do celular na necessidade de consertos ou outras situações similares. O iPhone teria uma espécie de "tampa" em uma das pontas do dispositivo, que poderia ser destacada para então possibilitar que as peças sejam deslizadas até a parte exterior. Isso lembra o Magic Slot do finado LG G5, mas seria usado apenas para reparos e não para uso de componentes modulares que expandem o uso do celular.

Porém, a documentação não dá destalhes de como essas partes seriam fixadas, e portanto não se sabe qual seria o nível de reparabilidade do celular.

Reparos poderiam ser feitos por meio de uma "tampa" (Imagem: Captura de tela/USPTO)
Reparos poderiam ser feitos por meio de uma "tampa" (Imagem: Captura de tela/USPTO)

Mesmo que a patente tenha sido aprovada, ainda existem muitas questões em aberto relacionadas com essa nova tecnologia. A ergonomia é um grande problema a ser resolvido pela Apple, já que uma construção revestida em vidro poderá ser consideravelmente mais escorregadia do que os iPhones atuais, com a "pegada de uma barra de sabão", de acordo com comentários feitos no portal especializado MacRumours.

Toques acidentais também são uma questão bastante relevante, que já foi discutida em aparelhos como o Mi Mix Alpha, outro celular com display que se estende até as laterais — em ambos os casos, o sensor de toques necessita ser preciso o suficiente para reagir somente aos comandos que são propositais. Além disso, um aparelho envolto em vidro tende a ser mais frágil e pesado em relação às opções de celulares que estão disponíveis atualmente.

Mac Pro em vidro e outros dispositivos

Apple poderá revestir outros produtos em vidro (Imagem: Captura de tela/USPTO)
Apple poderá revestir outros produtos em vidro (Imagem: Captura de tela/USPTO)

Na mesma patente, a Apple também mostrou outras ideias em relação a produtos com construção em vidro. Entre as opções, estão duas versões cilindricas do Mac Pro, linha de computadores mais fortes oferecidos pela companhia. A marca também imaginou uma versão do Apple Watch com revestimento completo em vidro — porém, de acordo com as imagens, o relógio permaneceria com os mesmos botões físicos que são vistos atualmente.

A aprovação de documentações do tipo não são uma garantia de que determinadas marcas irão implementar tais tecnologias em produtos disponíveis para o público, já que vários recursos precisam passar por testes de viabilidade estrutural, financeira e comercial. Mesmo assim, as patentes podem mostrar como a Apple pensa suas estratégias para os próximos anos, ainda que não exista uma data prevista para lançamento de dispositivos como esses.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos