Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.893,32
    -1.682,15 (-1,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.778,87
    +104,57 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,26
    -0,08 (-0,18%)
     
  • OURO

    1.781,30
    +0,40 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.607,90
    +90,63 (+0,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,09
    +17,50 (+4,80%)
     
  • S&P500

    3.621,63
    -16,72 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    29.638,64
    -271,73 (-0,91%)
     
  • FTSE

    6.266,19
    -101,39 (-1,59%)
     
  • HANG SENG

    26.341,49
    -553,19 (-2,06%)
     
  • NIKKEI

    26.686,56
    +252,94 (+0,96%)
     
  • NASDAQ

    12.354,00
    +77,00 (+0,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3612
    0,0000 (0,00%)
     

Apple planeja 2,5 milhões de MacBooks com chip próprio até fevereiro de 2021

Wagner Wakka
·2 minuto de leitura

A Apple deve fabricar 2,5 milhões de MacBooks com seus chips próprios, os chamados Apple Silicon, até fevereiro do ano que vem. O levantamento vem de reportagem da Nikeei Asian Review, que disse ter conversado com fontes próximas das negociações.

Segundo o site, a Apple já conversou com seus fornecedores sobre a produção dos 2,5 milhões de unidades. O número é considerado ambicioso, pois é equivalente a 20% do total de MacBooks entregues em 2019 (o total foi 12,6 milhões).

Os MacBooks serão a primeira empreitada da Apple com seus próprios chips, feitos sob arquitetura ARM, em detrimento de processadores da Intel. Segundo fontes do Nikkei, a gigante também pretende apresentar outros modelos com a mesma ideia já no segundo trimestre de 2021. O objetivo é se tornar independente da Intel em dois anos.

Vale lembrar que a Apple tem evento marcado para o próximo dia 10 de novembro, quando deve apresentar detalhes dos MacBooks com seus chips próprios.

iPhones

A Apple também estaria trabalhando para conseguir colocar no mercado mais iPhones 12. Segundo o Nikkei, não era esperada uma demanda tão grande pelos novos modelos, o que faz com que a Maçã tenha que correr para produzir mais unidades. A expectativa é de que ela lance os iPhone 12 mini 5G e o iPhone 12 Pro Max durante o evento do MacBook. Os iPhone 12 e iPhone 12 Pro estão no mercado desde 23 de outubro.

A falta de iPhone 12 Pro tem sido o principal problema da companhia. Para conseguir suprir a demanda, fontes informaram ao Nikkei que a Apple direcionou recursos da produção de iPads para a nova linha de smartphones. Ainda, a Maçã teria pedido a fabricantes a produção de mais de 20 milhões de iPhone 11, iPhone SE e iPhone XR, esperando uma boa procura para o final do ano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: