Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,90 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,75 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +0,03 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +11,40 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    19.455,51
    +198,62 (+1,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,11 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,38 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    -0,75 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5595
    +0,0539 (+0,98%)
     

Apple parece avançar em óculos de realidade virtual e aumentada

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Bloomberg) -- Executivos da Apple apresentaram seu próximo óculos de realidade mista para o conselho da empresa na semana passada, uma indicação de que o desenvolvimento do dispositivo atingiu um estágio avançado, de acordo com pessoas com conhecimento do assunto.

O conselho da empresa, composto por oito diretores independentes e o CEO da Apple Tim Cook, se reúne pelo menos quatro vezes por ano. Uma versão do dispositivo foi demonstrada aos diretores durante a última reunião, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas.

Nas últimas semanas, a Apple também acelerou o desenvolvimento do rOS - o sistema operacional do dispositivo, de acordo com outras pessoas familiarizadas com o trabalho. Esse progresso, juntamente com a apresentação ao conselho, sugere que a estreia do produto pode ocorrer nos próximos meses.

O headset, que combina imagens e áudio de realidade virtual e realidade aumentada, é a próxima grande aposta da Apple. Ele representa a primeira grande categoria de produtos da empresa desde o Apple Watch em 2015 e colocaria a gigante de tecnologia em uma indústria ainda nascente – atualmente dominada pela proprietária do Facebook, a Meta.

A Apple busca novas maneiras de expandir seus negócios de dispositivos, que compõe cerca de 80% das receitas anuais.

A meta da Apple era revelar o dispositivo no final deste ano ou no próximo, com lançamento ao consumidor planejado para 2023. A empresa visava uma introdução na Worldwide Developers Conference em junho, mas desafios relacionados a conteúdo e superaquecimento levaram a possíveis atrasos, segundo reportagem da Bloomberg. A empresa não quis comentar sobre os planos para o headset.

As vendas da Apple dispararam para níveis recordes nos últimos trimestres. Mas problemas na cadeia de suprimentos e preocupações com a desaceleração dos gastos do consumidor pesaram sobre suas ações. O papel caiu cerca de 23% este ano - parte de uma queda mais ampla do setor de tecnologia.

O conselho da fabricante do iPhone costuma ser o primeiro grupo fora dos funcionários regulares da Apple a ver produtos futuros. Executivos demonstraram o assistente de voz Siri para o conselho da Apple várias semanas antes de sua apresentação pública em 2011, na época em que Steve Jobs renunciou ao cargo de CEO.

O headset possui processadores avançados - do nível dos mais recentes Macs da Apple - e telas de resolução ultra-alta. Embora o primeiro modelo ofereça RV e RA, a empresa também trabalha em óculos RA autônomo, sob o codinome N421, para lançamento no final desta década. Ao contrário da RV, a realidade aumentada sobrepõe informações e imagens digitais ao mundo real.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos