Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.785,02
    -2.071,73 (-4,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Apple News diminui a comissão cobrada nas assinaturas de novos parceiros

·2 minuto de leitura

A Apple divulgou nesta quinta-feira (26) que vai diminuir permanentemente a comissão cobrada pelos cadastros de parceiros que desejam entrar no serviço Apple News. Se anteriormente novos aliados tinham que dar 30% do valor de todas as assinaturas feitas, agora esse valor foi reduzido para 15% de forma permanente.

A comissão de 15% tecnicamente já existia, mas somente para quem era parceiro da empresa na distribuição de notícias há pelo menos um ano. Apesar de o valor mais baixo ser positivo, será preciso seguir alguns pré-requisitos, que, claro beneficiam a Apple, como uma forma de compensar a plataforma pela maneira como os produtores de conteúdos tirem proveito dela.

Entre as exigências da Apple está que todo o conteúdo seja produto no Formato Apple News (ANF) e use a tecnologia JavaScript Object Notation (JSON), que garante a otimização de leitura para Mac, iPhone e outros dispositivos da fabricante. Publicações que não estão dentro das áreas em que o sistema de notícias atua — Estados Unidos, Reino Unido, Austrália e Canadá — têm a opção de oferecer feeds RSS para se adaptar às diretrizes.

Imagem: Divulgação/Apple
Imagem: Divulgação/Apple

Para completar, é preciso que as publicações interessadas em participar concordem em produzir conteúdos exclusivos para a plataforma e ofereçam a renovação automática de assinaturas usando o sistema de compras de aplicativos da Apple. A maioria das empresas que já trabalha com essa rede não terá que fazer adaptações em sua forma de atuar — para elas, as mudanças surgem como uma forma de tornar mais financeiramente interessante manter seu material no ecossistema Apple News.

Sistema é criticado por publicações

Anunciado em setembro de 2015, o sistema agrega notícias e artigos de publicações em todo o mundo, e recebeu em 2019 o incremento do Apple News+, serviço de assinatura que garante acesso Premium a mais de 300 títulos. O sucesso da iniciativa veio acompanhado por parceiros que reclamam que ganham pouco com o serviço e pela perda de nomes como o The New York Times, que encerrou em 2020 sua parceria com a Apple por considerar que a plataforma diminuía seu contato com leitores.

Imagem: Divulgação/Apple
Imagem: Divulgação/Apple

Publicações que participam do serviço têm a opção de estabelecer barreiras de acesso adicionais próprias, bem como veicular anúncios publicitários sem fatia da Apple. A Maçã também oferece a eles seu próprio sistema de propagandas, em troca de uma parte de 30% nas vendas geradas a partir dessa ferramenta.

No entanto, a principal reclamação de publicações é a exigência do uso dos métodos de pagamento da App Store para a renovação de assinaturas — que continua em ação com as novas regras. Junto aos termos atualizados, a empresa divulgou que vai apoiar financeiramente a Common Sense Media, o News Literacy Project e o Osservatorio Permanente Giovani-Editori, bem como outras organizações de mídia independente ao redor do mundo em um futuro próximo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos