Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.513,62
    +1.085,64 (+0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.558,32
    +387,54 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,60
    +0,30 (+0,41%)
     
  • OURO

    1.777,20
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    34.486,36
    +1.537,95 (+4,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    830,02
    +43,40 (+5,52%)
     
  • S&P500

    4.266,49
    +24,65 (+0,58%)
     
  • DOW JONES

    34.196,82
    +322,58 (+0,95%)
     
  • FTSE

    7.109,97
    +35,91 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    29.002,67
    +120,21 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    29.053,34
    +178,11 (+0,62%)
     
  • NASDAQ

    14.339,00
    -15,25 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,8684
    +0,0061 (+0,10%)
     

Apple Music vai ganhar suporte a áudio lossless e Dolby Atmos em junho

·2 minuto de leitura
Apple Music vai ganhar suporte a áudio lossless e Dolby Atmos em junho
Apple Music vai ganhar suporte a áudio lossless e Dolby Atmos em junho

O serviço de streaming de músicas Apple Music vai contar com suporte a áudio lossless e também ao áudio espacial Dolby Atmos no próximo mês. Segundo promessa feita pela Apple, as novidades chegarão por meio de uma atualização de software no aplicativo da plataforma.

O mais surpreendente, porém, é a questão financeira: o Apple Music vai oferecer o áudio lossless e o suporte a Dolby Atmos sem custo extra para quem já é assinante. Em outras palavras, usuários dos planos Família e de estudantes também contarão com uma experiência de áudio mais imersiva e aprofundada.

Leia também

Imagem mostra um homem segurando um smartphone com a logomarca do Apple Music na tela: app receberá suporte a audio lossless e dolby atmos em junho
Novos recursos de áudio chegarão ao Apple Music em junho: a promessa é a de que eles tragam uma maior imersão sonora ao usuário. Imagem: mrmohock/Shutterstock

O áudio lossless é um padrão de som sem compressão – ou com o mínimo possível de compressão – que oferece uma qualidade musical muito próxima daquela vista em um CD ou outro formato físico. Normalmente, esse padrão é visto com mais frequência entre “audiófilos” e entusiastas do mercado fonográfico, além de ter ampla aceitação de gravadoras e empresas do setor.

Já a tecnologia Dolby Atmos foi desenvolvida pela Dolby, consistindo, basicamente, de uma expansão aos canais de som surround comuns ao adicionar controles de altura e profundidade, permitindo que você interprete sons em três dimensões.

Na oferta da Apple Music, a empresa antecipa 20 milhões de faixas no serviço com suporte às novidades, com 75 milhões de músicas do catálogo até o final do ano. Entretanto, a empresa confirmou que elas serão exclusivas para assinantes, e não contemplarão compras de faixas na qualidade superior.

O Apple Music conseguirá reproduzir o áudio lossless e a tecnologia Dolby Atmos em todos os dispositivos compatíveis, incluindo iPhones, iPads, Apple TVs e outros lançamentos feitos pela empresa nos anos mais recentes. Entretanto, a empresa não informou o dia exato em que a atualização vai chegar.

Vale lembrar que o áudio lossless está, aos poucos, caindo nas graças do público mais casual: o Spotify tem planos de lançar suas músicas “HiFi” – um nome próprio deles para o mesmo recurso – enquanto a Amazon anunciou recentemente que o “Amazon Music HD” será gratuito a todos os assinantes de sua plataforma Amazon Music Unlimited. Finalmente, o Tidal sem a linha de produtos “Tidal Masters”, com áudio que pode até exceder a resolução de 96 kHz/24 bits.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos