Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.134,99
    -353,75 (-1,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Apple Music vai aumentar o preço no Brasil; veja valores

Young Men Using Smart Phone Social Media Concept
Plataforma vai reajustar o preço em 30% (Getty Image)
  • Apple Music reajustou o valor de assinatura para a modalidade universitária;

  • Empresa não fez um anúncio oficial sobre a mudança;

  • Outros países também foram atingidos pelo aumento no custo do serviço.

Assinantes que utilizam o plano para estudantes da Apple Music vão começar a pagar mais pelo serviço. A empresa aumentou o preço de utilização da plataforma em 30%. O plano antigo do streaming de música da empresa, que existe desde 2015, passou de R$ 8,50 para 11,90 por mês.

Mesmo sem um anúncio oficial, a empresa da maçã já mostra o novo preço da assinatura universitária do Apple Music no site da plataforma. Apesar do reajuste na modalidade universitária, os pacotes individuais continuam custando R$ 16,90 por mês, enquanto a familiar mantém o valor de R$ 24,90 mensais.

Para quem ainda não utiliza a plataforma, existe a opção de desfrutar de um teste grátis de um mês do serviço. Os clientes que utilizam a modalidade para estudantes ainda têm acesso gratuito do Apple TV+, streaming de filmes e séries da Apple.

O site MacRumors diz que além do Brasil, África do Sul, Arábia Saudita, Austrália, Filipinas, Índia, Indonésia, Israel, Malásia, Nova Zelândia, Quênia e Singapura também passaram a pagar mais pelo plano.

Atualmente, o serviço de músicas da Apple conta com mais de 90 milhões de canções e 30 mil playlists. Ele pode ser usado tanto por pessoas que têm celular IOS quanto pelas que utilizam Android. Ele também é compatível com dispositivos como o PlayStation 5, a Siri e a Apple TV.

Há pouco tempo, foi anunciada uma parceria entre o streaming e a Tim. A união entre as empresas permite que clientes de determinados planos da operadora utilizem a plataforma da Apple gratuitamente por seis meses.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos