Mercado abrirá em 8 h 8 min
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,20
    -2,08 (-2,73%)
     
  • OURO

    1.749,40
    -4,60 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    16.189,87
    -339,71 (-2,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,60
    -3,06 (-0,80%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.213,40
    -360,18 (-2,05%)
     
  • NIKKEI

    28.136,49
    -146,54 (-0,52%)
     
  • NASDAQ

    11.692,75
    -90,00 (-0,76%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6047
    -0,0197 (-0,35%)
     

Apple Music bate Spotify e Youtube e atinge 100 milhões de músicas na plataforma

Apple Music atinge a  marca de 100 milhões de músicas na plataforma (Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Apple Music atinge a marca de 100 milhões de músicas na plataforma (Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Em seu lançamento em junho de 2015, a Apple Music tinha acervo de 30 milhões de músicas;

  • A plataforma adiciona diariamente 20 mil músicas;

  • YouTube Music tem 80 milhões de músicas e Spotify tem 82 milhões de faixas e podcasts.

Uma marca histórica acaba de ser ultrapassada pela Apple Music. Números do serviço de streaming da Apple revelaram que a plataforma agora tem 100 milhões de músicas em seu catálogo. Essa é uma expansão significativa em relação aos 30 milhões no lançamento em junho de 2015 e sugere que a chance de um usuário não conseguir encontrar uma música no serviço está cada vez menor.

A gigante da música disse à Associated Press que os dados internos indicam que a Apple Music atingiu a marca nesta segunda-feira (3) e que todos os dias, 20.000 cantores e compositores lançam músicas no serviço.

“É um número enorme, enorme”, disse Rachel Newman, chefe global de editorial e conteúdo da Apple, à AP. “É realmente possível criar música, gravá-la e lançá-la mais do que nunca na história da música, o que achamos incrível.”

A Apple Music diz que o marco o consolida como o maior catálogo de músicas do mundo, mais do que os 80 milhões de músicas do YouTube Music, os 82 milhões de faixas e podcasts do Spotify e os 90 milhões de músicas do Amazon Music. Isso talvez signifique que você terá mais facilidade em encontrar um título indie ou de catálogo antigo na plataforma da Apple do que em outros lugares.

Quando o iTunes foi lançado, o serviço tinha música em 200 idiomas e dialetos, com metade do conteúdo em inglês. Agora, 40% das ofertas da Apple Music são em inglês e o número de idiomas e dialetos chega a 350. As principais paradas da plataforma - que já foram domínio dos EUA, Reino Unido, Canadá e Austrália - agora são preenchidas por músicas do Japão, Colômbia , Gana, Nigéria e Coreia do Sul.