Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    23.343,17
    -127,23 (-0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Apple lança novos MacBook Pro com inéditos chips M2 Pro e M2 Max

Conforme apontavam os rumores, a Apple atualizou de surpresa nesta terça-feira (17), sem um evento dedicado, a família de MacBooks Pro de 14 e 16 polegadas. Os modelos não trazem mudanças significativas em design ou recursos, mas embarcam os inéditos chipsets M2 Pro e M2 Max, que garantem saltos substanciais de desempenho e eficiência em comparação à geração anterior.

A família de laptops profissionais da Apple recebeu no ano passado sua maior renovação desde 2016, corrigindo pontos criticados pelos usuários incluindo a ausência de um número amplo de portas e de teclas dedicadas para funções. Além de múltiplas portas Thunderbolt 4, os aparelhos embarcaram novidades como conexão dedicada de carregamento com MagSafe, conector P2 de alta impedância para fones avançados, porta HDMI e leitor de cartões SD.

As telas Mini LED, com tecnologia Pro Motion de 120 Hz, também foram outro destaque, tanto pela qualidade das cores e contraste, como pela polêmica adição de um entalhe para a webcam. Diante das enormes mudanças vistas na geração passada, os modelos lançadas hoje não trazem modificações drásticas, embarcando o mesmo visual e recursos dos antecessores. As mudanças são principalmente internas, com a estreia dos novos chips M2 Pro e M2 Max.

Idênticos aos antecessores, os novos MacBook Pro 2023 de 14 e 16 polegadas têm como principal novidade os novos chips Apple M2 Pro e M2 Max (Imagem: Apple)
Idênticos aos antecessores, os novos MacBook Pro 2023 de 14 e 16 polegadas têm como principal novidade os novos chips Apple M2 Pro e M2 Max (Imagem: Apple)

Mais simples dos dois, o Apple M2 Pro evolui os avanços vistos no recém-lançado M2 ao trazer CPU de até 12 núcleos e GPU de até 19 núcleos — quantidades configuráveis pelos usuários, assim como na geração anterior. Por outro lado, a quantidade de memória unificada foi mantida em 32 GB, assim como a largura de banda de 200 GB/s, o que ainda deve ser suficiente para atender profissionais que precisam lidar com tarefas muito intensas, como animação e modelagem 3D.

Combinando 8 núcleos de alta performance com 2 núcleos de alta eficiência, a CPU do M2 Pro promete 20% de ganho sobre o M1 Pro, enquanto a GPU marca um dos maiores saltos da plataforma, atingindo avanços de 30% frente à geração anterior. Outro ponto alto é a Neural Engine atualizada, que agora entregaria desempenho até 40% superior em tarefas de Inteligência Artificial. Na prática, em aplicações como Xcode e Adobe Photoshop, as melhorias vão de 25% a 40%.

Com CPUs até 20% melhores e GPUs maiores atualizadas até 30% mais velozes, o M2 Pro e o M2 Max prometem ganhos de até 40% de performance em aplicações profissionais como Adobe Photoshop e DaVinci Resolve (Imagem: Apple)
Com CPUs até 20% melhores e GPUs maiores atualizadas até 30% mais velozes, o M2 Pro e o M2 Max prometem ganhos de até 40% de performance em aplicações profissionais como Adobe Photoshop e DaVinci Resolve (Imagem: Apple)

O M2 Max segue o legado do M1 Max ao oferecer especificações ainda mais extremas, incluindo a mesma CPU de até 12 núcleos do M2 Pro, mas turbinando as capacidades de GPU para até 38 núcleos. Acompanhando os ganhos substanciais, a memória unificada é dobrada, podendo atingir 96 GB, ainda que mantenha largura de banda de 400 GB/s. As novidades impressionam quando consideramos que os modelos do ano passado já atendiam profissionais com muita folga, agora expandida com os novos dispositivos.

Os ganhos de desempenho neste caso são similares aos do M2 Pro, com o M2 Max apresentando CPU 20% mais poderosa, GPU 30% mais veloz e Neural Engine 40% superior aos componentes do M1 Max, mas é preciso destacar que, neste caso, o patamar de performance é significativamente mais alto, por se tratar da série Max. Pensada para tarefas mais intensas, a nova solução seria 30% mais rápida na renderização de efeitos no Cinema 4D e no processamento de gradação de cores do DaVinci Resolve.

A porta HDMI atualizada (possivelmente operando no protocolo HDMI 2.1) é uma das principais novidades, agora suportando monitores com resolução Até 8K a 60 Hz ou 4K a 240 Hz (Imagem: Apple)
A porta HDMI atualizada (possivelmente operando no protocolo HDMI 2.1) é uma das principais novidades, agora suportando monitores com resolução Até 8K a 60 Hz ou 4K a 240 Hz (Imagem: Apple)

Ambos os chips também trazem de novidades a conectividade Wi-Fi 6E, finalmente colocando os laptops da Maçã em igualdade com outros modelos profissionais, e uma porta HDMI atualizada, agora compatível com monitores com resolução até 8K a 60 Hz ou 4K a 240 Hz — mesmo que a empresa não especifique, é muito provável que se trate do protocolo HDMI 2.1, único com taxas de transferência suficientes para atender às novas capacidades.

Na bateria, graças ao uso dos chips mais eficientes, os MacBooks Pro M2 prometem autonomia maior, de até 22 horas graças aos avanços da litografia de 5 nm de segunda geração da TSMC. Fecha o conjunto o sistema de som com Dolby Atmos reconhecidamente encorpado dos laptops da empresa, ligeiramente refinado para entregar uma experiência mais robusta e imersiva.

Preço e disponibilidade

Os novos MacBook Pro de 14 e 16 polegadas já estão disponíveis para compra através do site oficial da Apple, com disponibilidade prevista para a próxima terça-feira, 24 de janeiro. Os preços sugeridos partem de US$ 1.999 (~R$ 10.250) e US$ 2.499 (~R$ 12.800), respectivamente. As novidades serão trazidas ao Brasil nas próximas semanas, e já possuem preço: a partir de R$ 23.999 na versão de 14 polegadas, e a partir de R$ 29.999 para a variante de 16 polegadas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: