Mercado fechará em 27 mins
  • BOVESPA

    112.275,40
    +385,52 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.432,07
    +289,07 (+0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    114,98
    +0,89 (+0,78%)
     
  • OURO

    1.858,50
    +4,60 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    28.491,27
    -956,30 (-3,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    617,17
    -12,33 (-1,96%)
     
  • S&P500

    4.149,48
    +91,64 (+2,26%)
     
  • DOW JONES

    33.151,69
    +514,50 (+1,58%)
     
  • FTSE

    7.585,46
    +20,54 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    20.697,36
    +581,16 (+2,89%)
     
  • NIKKEI

    26.781,68
    +176,84 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.651,75
    +372,50 (+3,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0816
    -0,0364 (-0,71%)
     

Apple, Google e Microsoft querem permitir login sem senha em seus serviços

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Dia Mundial da Senha, celebrado neste dia 5 de maio, serviu para que Apple, Google e Microsoft fizessem um anúncio conjunto para falar sobre o fim desse aspecto tão comum na vida digital. A ideia das empresas, a partir de agora, é trabalhar em sistemas que permitam a autenticação sem as credenciais tradicionais em seus serviços, de forma segura e menos vulnerável a vazamentos e comprometimentos.

A ideia é implementar até o ano que vem sistemas desse tipo tanto nos smartphones com Android ou iOS como em PCs com Windows, navegadores e plataformas digitais. A união entre as três gigantes serviria para criar parâmetros comuns para a autenticação sem senha, em busca de sistemas seguros e intuitivos para o usuário.

Com a mudança, o smartphone pode passar a ser o método padrão de verificação de identidade, a partir da biometria ou do desenho de padrões, por exemplo. Os dispositivos estarão conectados por meio de um token criptografado, chamado de passkey, que é compartilhado entre o sistema operacional e os diferentes serviços, liberando o acesso caso a autenticação seja bem-sucedida.

<em>Sistema utiliza uma chave criptográfica chamada Passkey, que é transmitida entre dispositivos e depende de autenticação biométrica ou por outros meios, no smartphone, dispensando senhas tradicionais (Imagem: Divulgação/FIDO Alliance)</em>
Sistema utiliza uma chave criptográfica chamada Passkey, que é transmitida entre dispositivos e depende de autenticação biométrica ou por outros meios, no smartphone, dispensando senhas tradicionais (Imagem: Divulgação/FIDO Alliance)

O padrão em comum será o FIDO, protocolo já existente e que também aparece em chaves criptográficas físicas que servem como fator adicional de autenticação. O formato também facilita a instalação de backups e a transferência entre dispositivos, no caso de mudança de aparelho ou perda do smartphone usado para acesso, por exemplo.

Além de tornar os logins mais seguros, a ideia da autenticação sem senha é tornar tudo mais simples, de forma que os usuários não precisem mais se lembrar de diferentes tenhas ou, pior ainda, reaproveitem credenciais em vários serviços diferentes. Ao mesmo tempo, o uso de dispositivos físicos para verificação dificulta o roubo de informações por cibercriminosos.

Ajuda, ainda, o fato de a maioria dos grandes serviços disponíveis na web, assim como as principais plataformas de Google, Apple e Microsoft, já apresentarem suportes a chaves FIDO e sistemas de autenticação em múltiplo fator, ainda que as senhas tradicionais sejam necessárias para iniciar o processo. Com a adoção do novo protocolo, esse passo inicial pode deixar de existir, sem perder o caráter de segurança.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos