Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.851,47
    +1.233,16 (+3,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Apple envia ameaças jurídicas para leakers e criadores de conteúdo

·4 minuto de leitura

Alguns leakers e criadores de conteúdo sobre dispositivos da Apple começaram a receber “ameaças” da empresa nas últimas semanas. Segundo relatos, a Gigante de Cupertino contratou um escritório de advocacia para lidar especificamente com esses casos e alguns nomes bem conhecidos do universo tech já começaram a receber alertas.

De acordo com os detalhes, a empresa quer que os leakers parem de divulgar supostas informações sobre os produtos da marca antes de seus lançamentos. Uma das pessoas que receberam a “ameaça” foi um tipster conhecido como “Kang”, que publica muitas informações antecipadas — e quase sempre assertivas — sobre novos dispositivos da Apple em sua página na rede social Weibo.

Segundo o portal Apple Track, Kang tem um índice de 96,3% de acertos em seus vazamentos relacionados aos produtos da marca — o leaker com o melhor índice, de acordo com o site. Em seu perfil, Kang comentou sobre a carta que recebeu e o alerta emitido pela Apple. Veja, abaixo, um trecho da mensagem (traduzida automaticamente):

“Novas conquistas hoje. Recentemente, a Apple contratou um escritório de advocacia para enviar algumas cartas em lotes, e eu também recebi esse lote de coisas, o conteúdo provavelmente é, não publicamos coisas, você não pode divulgar na Internet, isso vai dar informações efetivas para os concorrentes da Apple, e também será enganoso para consumidores, porque o que é divulgado pode não ser preciso.”

O leaker também comentou que nunca publicou fotos não reveladas de produtos da Apple e que também não vende informações antecipadas sobre produtos da Apple e que a maioria de seus vazamentos aparecem em publicações no Weibo. No entanto, Kang parece que vai atender ao pedido da Apple e disse que não publicará mais rumores no futuro.

Apesar de seu ótimo histórico de acertos, Kang não divulgou muitas informações neste ano e, desde abril, não publica nada sobre a empresa em seu perfil.

Além dele, o popular criador de conceitos Jermaine Smit também recebeu um alerta. Em seu perfil no Twitter, o designer revela que também foi notificado para parar de criar materiais sobre os produtos da marca.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

“Lembra do Airpod Max que eu fiz para o Jon Prosser? Parece que um escritório de advocacia holandês está tentando me contatar sobre isso e, bem, eles querem que eu pare de fazer isso e que a Apple pode me aplicar uma multa, mas eles podem adiar caso eu prometa parar de fazer isso.”

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

“Então finalmente uma resposta dos advogados sobre os vazamentos da Apple. Eles estão insistindo nessa história, que eu devo parar, mesmo que eu não faça vazamentos e que nunca serei um leaker.”

Xiaomi também já agiu contra vazamentos de produtos

Antes do lançamento oficial do Mi 10 Ultra, outro leaker no Weibo, identificado como @Beautiful科技官微, publicou um vídeo completo de unboxing do celular flagship da marca. Na ocasião, ele recebeu uma ação judicial da empresa e teve que se desculpar publicamente por ter publicado o material antes do smartphone ser oficializado.

Na carta pública, o responsável pelo vazamento pede desculpas e disse que violou um acordo de confidencialidade que ele tinha com a empresa. No entanto, o caso não ficou por aí e, além da mensagem, a Xiaomi também multou o responsável em CN¥ 1 milhão — cerca de R$ 760,7 mil.

Em sua defesa, apesar de não conseguir escapar de pagar a quantia, o leaker explicou que, na verdade, quem publicou o vídeo foi sua mãe, que, por sua vez, informou que não sabia que havia um acordo de confidencialidade entre o filho e a empresa e que viu o vídeo no em seu computador, mas não sabia quando era pra ser enviado, mas que postou acidentalmente em um grupo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos