Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.399,91
    +2.506,59 (+2,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.895,63
    +1.116,76 (+2,67%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,20
    -0,35 (-0,79%)
     
  • OURO

    1.816,40
    -2,50 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    18.760,44
    -89,94 (-0,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    368,65
    -11,21 (-2,95%)
     
  • S&P500

    3.662,45
    +40,82 (+1,13%)
     
  • DOW JONES

    29.823,92
    +185,28 (+0,63%)
     
  • FTSE

    6.384,73
    +118,54 (+1,89%)
     
  • HANG SENG

    26.567,68
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    26.808,26
    +20,72 (+0,08%)
     
  • NASDAQ

    12.420,00
    -32,25 (-0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3031
    -0,0039 (-0,06%)
     

Apple enfrenta falta de chips para iPhone 12: Fontes

Debby Wu e Giles Turner
·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Apple enfrenta escassez de chips essenciais que gerenciam o consumo de energia em iPhones e outros aparelhos, disseram pessoas com conhecimento do assunto, o que complica a capacidade da empresa de atender à demanda de Natal pela versão mais nova do celular.

Não está claro até que ponto o gargalo pode limitar a disponibilidade de iPhones durante o trimestre de lançamento, normalmente o mais movimentado da Apple. Apesar do déficit, os fornecedores devem priorizar a Apple e o iPhone 12 em detrimento de outros clientes à espera de peças em falta, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas.

A crescente demanda por silício em uma variedade de produtos e problemas na cadeia de suprimentos devido à Covid-19 são as principais causas da escassez, de acordo com as pessoas. A Taiwan Semiconductor Manufacturing Co., principal fabricante de chips para a Apple, disse em outubro que os smartphones 5G exigem entre 30% e 40% mais conteúdo de chips em comparação com a tecnologia 4G.

Esse fator e a incerteza sobre a evolução da pandemia levam clientes a armazenar componentes contra uma possível escassez, especialmente depois de a Huawei Technologies, uma grande fabricante de smartphones, ter reforçado os estoques antes do prazo para as sanções dos Estados Unidos em setembro.

O acúmulo de estoques traz problemas persistentes para a indústria global de eletrônicos, que ainda se recupera das contínuas paralisações que afetaram as rotas de transporte e mantiveram trabalhadores longe das fábricas no início deste ano. Os problemas devem persistir nos próximos dois trimestres, disseram as pessoas.

O gerenciamento de energia é mais importante no iPhone 12 do que em modelos anteriores, devido aos recursos adicionais da câmera e capacidades 5G, o que aumenta a demanda da Apple por esses componentes. A empresa lançou recentemente quatro modelos 5G, e analistas esperam forte procura por esses aparelhos.

Durante recente teleconferência com analistas, o CEO da Apple, Tim Cook, alertou sobre as restrições de fornecimento para o iPhone 12, Mac, iPad e alguns modelos do Apple Watch - embora não tenha mencionado especificamente os chips de gerenciamento de energia.

Os problemas de abastecimento do iPhone “não são uma surpresa”, porque a Apple apenas começou a aumentar a produção, disse o executivo. “É difícil prever” quanto tempo as restrições de oferta vão durar, acrescentou. Um porta-voz da Apple não quis comentar.

Os problemas de produção do iPhone surgem em meio a questões sobre a capacidade da Apple de atrair demanda para seu novo aparelho na China, após o pior desempenho da receita trimestral desde 2014. Investidores estão preocupados que a empresa esteja perdendo terreno para rivais locais como Huawei e Xiaomi em um de seus mercados mais importantes.

Nos Estados Unidos, uma consulta no site da Apple mostra que novos pedidos para o iPhone 12 Pro não serão entregues aos clientes até o fim de novembro ou início de dezembro. Já para o iPhone 12 básico não há atraso. Muitos modelos de iPad mostram entregas entre meados de novembro e o final do mês, enquanto alguns modelos do Apple Watch exibem prazos de entrega no fim de novembro.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.